Rede aleluia

Notícias | 12 de abril de 2019 - 11:25


Voluntários oferecem quatro dias de cursos, palestras e serviços a centenas de detentos em Salvador

1ª Jornada de Cidadania e Empregabilidade foi promovida pelo grupo UNP da Bahia. Confira

O grupo Universal nos Presídios (UNP) na Bahia atua, veemente, em projetos que primam pela ressocialização e qualificação dos detentos. Em alusão ao Dia Mundial da Justiça Social, o grupo promoveu a 1º Jornada da Cidadania e Empregabilidade. Evento em parceria com a Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização (SEAP) e a Defensoria Pública Estadual.

 

A ação foi realizada, recentemente, no Conjunto Penal Masculino de Salvador, capital do estado. A programação durou quatro dias e reuniu cerca de 600 presos. Foram oferecidos serviços com fins socioeducativos, esclarecimentos jurídicos, psicossociais e pedagógicos. Além disso, houve palestras com as temáticas do empreendedorismo e da empregabilidade. Da mesma maneira, também foram disponibilizados serviços na área de saúde e higiene bucal.

 

Zelo pelo futuro dos presos

 

 

A Universal nos Presídios, além de proporcionar o bem-estar espiritual e zelar pela saúde dos detentos, também se preocupa com o futuro pós-reclusão. Pois, ao sair da prisão, eles encontram dificuldade e preconceito ao regressarem para o meio social e buscarem por uma qualificação e uma vaga no mercado de trabalho.

 

Por isso, um dos dias do evento foi dedicado aos cursos profissionalizantes. Os internos participaram de aulas voltadas para as seguintes áreas: hair design, elétrica prática e hidráulica. Neste mesmo dia aconteceram palestras de Recursos Humanos sobre marketing pessoal, atendimento ao público e dinâmica de grupo.

 

 

Para o Pastor Márcio Silva, responsável pelo trabalho do grupo UNP no estado, os presos precisam de uma oportunidade de capacitação que os preparem para o futuro em liberdade.

 

“Profissionalizar e capacitar são os principais objetivos dessa jornada de cursos e palestras que é promovida dentro das unidades prisionais. Pois, além do suporte espiritual que é prestado enquanto esses homens estão reclusos, nos preocupamos também em como será a vida deles quando estiverem em liberdade, após o cumprimento da pena”, explicou o Pastor.

 

E continuou: “Esses cursos os ajudam a galgar um futuro melhor e ter uma nova perspectiva de vida. Uma vez que muitos deles não tiveram essa oportunidade quando estavam lá fora. Com o auxílio do grupo, eles têm a oportunidade de se qualificar e regressar para sociedade para competir em um processo seletivo”.

 

Levar consciência sobre o valor que cada um tem

 

Além do diretor da unidade, ainda participaram do evento autoridades judiciárias, políticas e institucionais. Ademais, dezenas de voluntários colaboraram com ação.

 

 

“Nós levamos a esses homens a consciência sobre o valor que têm. É muito gratificante fazer algo pelo social, plantar uma semente no coração de cada um deles. Confesso que tive uma certa resistência em vir, pois não sabia como seria a aceitação. E depois de perceber a receptividade, e um deles nos perguntar se os outros colegas iriam ter a oportunidade de aprender o que eles estavam aprendendo, foi sinal de que fizemos um bom trabalho. Saímos daqui com o sentimento de dever cumprido. Uma experiência extremamente gratificante”, contou a advogada Liliana Alcântara, também voluntária do grupo.

 

O grupo UNP trabalha em prol do resgate da dignidade, humanidade e valorização da comunidade carcerária. Por isso, busca de forma constante e incansável evangelizar, profissionalizar e ressocializar os reclusos. Para que eles regressem à sociedade com a identidade resgatada e possam viver uma vida digna, que é o direito de todos os cidadãos.

 

UNP

 

A Universal nos Presídios existe há mais de 30 anos, atua em todo o Brasil e em mais de 50 países. Até o final de 2018, foram doados mais de 300 mil kits de higiene, 50 mil peças de roupa e quase 40 mil cestas básicas. Além de mais de 500 mil exemplares de livros e Bíblias.

 

Se você deseja fazer parte do grupo, procure uma Universal mais próxima de sua casa e se informe com um pastor. Para mais informações do grupo, acesse o perfil oficial no Facebook.

 

(*) Com informações do grupo UNP/BA


  • Michele Roza (*) / Fotos: Cedidas pelo grupo UNP/BA 



reportar erro