Rede aleluia

Notícias | 3 de março de 2019 - 00:05


Você, mulher, tem cuidado da sua saúde?

Saiba quais exames precisam fazer parte da sua rotina

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), as mulheres vivem, em média, sete anos a mais que os homens. De acordo com o órgão, a expectativa de vida da população feminina supera os 78 anos de idade.

Elas se preocupam mais em cuidar da própria saúde do que eles. Mas esse cuidado deve acontecer em todas as faixas etárias e englobar tanto homens como mulheres. Esse é um mandamento do próprio Deus, como ressalta o livro 1 Coríntios, no versículo 6.19: “Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos?”

Contudo a saúde das mulheres exige alguns cuidados específicos na prevenção de doenças relacionadas ao corpo delas, como câncer do colo do útero e de mama e miomas uterinos, entre outras. Por isso, no caso das mulheres, consultar o ginecologista deve fazer parte da rotina pelo menos uma vez por ano, depois da primeira menstruação.

Exames preventivos devem ser realizados com o objetivo de identificar possíveis doenças antes que elas apareçam, o que também facilita o tratamento. E tudo isso é necessário para manter o corpo saudável e garantir uma boa qualidade de vida ao longo dos anos.

Em entrevista à Folha Universal, a ginecologista Julia Barbi Melim Marques fala dos principais exames que toda mulher precisa fazer. No entanto, a especialista ressalta que a solicitação de exames depende do atendimento feito à paciente, pois, durante a consulta clínica, é possível verificar a necessidade de realizar alguns mais específicos.

A ginecologista ainda explica que, durante a infância e a pré-adolescência, do ponto de vista ginecológico, não há necessidade de fazer exames mais detalhados.

Julia separou quatro exames mais frequentes para o público feminino e indicou o período que eles precisam ser realizados. Confira as dicas da ginecologista no quadro abaixo.


  • Maiara Máximo / Foto: Fotolia 


reportar erro