Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 24 de março de 2019 - 00:05


Você é uma Ezer-Kenegdo?

O programa Entrelinhas, do Univer Vídeo, explica por que ser esta mulher

Vivemos dias difíceis. O mundo dita várias normas e a maioria segue achando que está fazendo o certo. O público feminino tem sido a maior vítima dessas regras. A moda diz o que a mulher deve usar, as plásticas dizem o rosto e corpo que ela deve ter e que ela pode ser empoderada e fazer o que bem entender. É triste ver a criação de Deus sendo tratada como um produto. Contudo o fato dessa mesma mulher não entender seu real valor é ainda pior.
Para falar disso, o programa Entrelinhas Especial Dia da Mulher, da plataforma Univer Vídeo, reuniu, no dia 10 de março, cinco mulheres fortes para falar sobre o poder feminino: Cristiane Cardoso, Viviane Freitas, Eliana Oliveira, Elizabeth Marques e Nanda Bezerra.

Ezer- Kenegdo
O tema enfocado foi o motivo pelo qual Deus criou a mulher e o que Ele queria fazer dela quando a tirou da costela do homem. O termo em hebraico usado para designar essa mulher é ezer-kenegdo. Ezer significa prestar auxílio, socorrer, salvar. Em muitos trechos da Bíblia a expressão é usada para se referir a Deus vindo socorrer a humanidade. Já kenegdo faz referência a alguém forte, que estará ao nosso lado na batalha, que estará ali para mudar, investir, proteger e melhorar. Não se trata de um ser inferior, mas de uma guerreira.

Essa mulher é mais do que uma companheira, ela está à frente do homem para ver o que ele não consegue ver e ajudá-lo a fazer o que ele não poderia realizar sozinho.

O que é ser uma auxiliadora?
Elizabeth Marques enfatiza que a mulher não está ali somente para auxiliar o marido no dia a dia nas tarefas da casa: “a mulher está em casa para auxiliar o esposo, apoiá-lo quando ele estiver correto e discordar quando estiver errado”.

O programa ainda abordou a falta de entendimento que muitas têm de si mesmas e o equilíbrio que Deus lhes deu para que façam esse papel tão importante. O mundo desconhece este papel e às vezes, até você, leitora, não conhecia essa mulher que auxilia, mas sem ser inferior, pois Deus nunca a inferiorizou.

No programa foi abordado também que as mulheres precisam conhecer o seu valor. Para isso, é preciso que avaliem o que está no seu interior e resolvam qualquer questão, já que o problema não é resolvido trabalhando o exterior. Quando essa mulher descobre quem é, entende que não está no mundo para competir com o homem, mas para ficar ao seu lado.

Se você perdeu esse programa e quer saber mais sobre essa mulher forte, acesse univervideo.com.


  • Maiara Máximo / Fotos: Fotolia e Danilo Amaral 


reportar erro