Rede aleluia
Veja o que acontece quando se espera muito de alguém
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 22 de Outubro de 2021 - 00:25


Veja o que acontece quando se espera muito de alguém

Assunto foi debatido durante a Terapia do Amor desta quinta-feira (21), no Templo de Salomão. Confira

Veja o que acontece quando se espera muito de alguém

Na noite desta quinta-feira, 21 de outubro, durante a Terapia do Amor, o Bispo Renato Cardoso explicou o quanto o ser humano é resistente a mudanças e que não adianta imposição para ver a diferença.

“Você não deve ficar forçando a outra pessoa a mudar, com várias táticas e tentativas, brigando, dando gelo… Normalmente, o que se consegue com isso é a pessoa endurecer e fazer o mesmo”, ensinou o Bispo, no início da palestra.

Porém, quando se entende e enxerga a necessidade de mudar, conhecendo uma maneira de ser melhor, o resultado é a felicidade. Como aconteceu com o casal Mara e Arthur, que chegou às palestras com a vida amorosa devastada. Segundo conta, ela viveu um casamento de aparência durante 13 anos. Ele estava casado há 18, quando foi traído.

“Pensava em casar para fugir dos problemas que tinha na casa dos meus pais, mas, após três meses [de união], descobri que era pior do que em casa, pois ele tinha vício em pornografia”, contou.

Enfrentando diversos problemas no decorrer do relacionamento, continua Mara, tempos depois, uma tragédia se abateu naquela família: o marido dela se suicidou e a deixou com três filhos.

Foi desta forma que ela chegou à igreja: emocionalmente despedaçada e sem esperanças de ser feliz de verdade nesta área da vida. Inclusive, ela conta que as pessoas ao seu redor não acreditavam que isso seria possível.

“[Elas] me falavam: ‘quem vai querer você?’ Mas, o que eu ouvi aqui (referindo-se às reuniões da Terapia do Amor) me fez acreditar na felicidade e que tinha alguém para mim!”, relembrou ela, relatando ainda que passou oito anos cuidando do seu interior.

Já Arthur, diz, também sofreu muito quando foi traído. “Isso foi um choque para mim…”, ressaltou ele, que – igualmente à Mara, também, aprendeu nas palestras da Terapia que podia ser curado de todos os traumas.

Restaurados interiormente, sem pressa e conhecendo a fundo um ao outro, os dois seguiram os ensinamentos e hoje, garantem, são felizes no casamento.

“Normalmente, as pessoas conduzem o relacionamento colocando o coração na frente, mas no namoro inteligente se coloca a cabeça na frente e, assim, o coração vai amar sem ser partido lá na frente – foi o que eles fizeram”, comentou o Bispo.

O relacionamento que não é saudável

Em seguida, o Bispo e sua esposa Cristiane Cardoso falaram do perigo de viver em função de alguém.

“Quando se ama, se espera muito desse alguém, e quando essa pessoa não te dá o que você espera dela, aquilo deixa dentro de você questões mal resolvidas”, esclareceu Cristiane.

E continuou: “Quando você fica nessa obsessão, você não tem noção do quanto para no tempo”, disse.

Sendo assim, por mais que a pessoa diga que Deus está em primeiro, suas atitudes provam o contrário. “O que toma o seu tempo, o que faz você tomar decisões erradas, que te motiva, com certeza não é Deus”, salientou.

Para concluir, o Bispo Renato explicou que Deus não faz o seu valor estar condicionado a ninguém. “Quando a razão da existência está inteiramente ligada a outra pessoa, é impossível de se atender a essas expectativas” e aconselhou: “Você não pode deixar ninguém ocupar esse lugar, além de Deus”.

No final, convidou a todos para também estarem presentes neste domingo (24), entregando a Deus tudo que tem ocupado o primeiro lugar na sua vida. Esteja presente em uma Universal mais próxima de você (encontre o endereço aqui) ou no Templo de Salomão, às 7h, 9h30 ou às 18h.


Veja o que acontece quando se espera muito de alguém
  • Isabel Tavares / Foto: iStock 


reportar erro