Rede aleluia
Unisocial levou ajuda para mais de 350 pessoas afetadas pelo desemprego em Papua-Nova Guiné
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
GaranhunsRecife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
Baln. CamboriúBlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 1 de Novembro de 2022 - 17:54


Unisocial levou ajuda para mais de 350 pessoas afetadas pelo desemprego em Papua-Nova Guiné

Saiba como foi

Unisocial levou ajuda para mais de 350 pessoas afetadas pelo desemprego em Papua-Nova Guiné

Recentemente, mais de 60 voluntários do Unisocial de Papua-Nova Guiné, no sudoeste do Oceano Pacífico, promoveram uma importante ação para ajudar pessoas afetadas pelo desemprego na região.

Por que isso foi importante:

No local, há muitas pessoas que têm sido afetadas pelo desemprego e falta de oportunidades. A ação, além de ajudar os necessitados proporcionando a eles o alimento físico, também foi amparou espiritualmente, mostrando que a igreja pode fazer o bem para a comunidade.

Onde foi realizado:

O evento aconteceu na sede nacional da Universal de Papua-Nova Guiné, no bairro de Gordons, na Rua Gabaka, 24, e em outra igreja na capital, Port Moresby, no Bairro de 8mile, bloco 1.

Sobre a ação:
  • Mais de 350 pessoas foram amparadas com a iniciativa do Unisocial.
  • Durante o momento, foi servido café da manhã com suco e centenas de sanduíches;
  • Foram doadas mais de 300 sacolas com alimentos básicos, como arroz, macarrão, sardinha, sal, açúcar, café, biscoitos e também sabonetes;
  • Na oportunidade, foram servidas dezenas de marmitas;
  • Mais de 700 peças de roupas foram entregues;
  • Ainda durante o evento, foi prestada assistência médica, com aferição de pressão arterial, glicose, medição de altura e peso;
  • Houve também atendimento jurídico.
O que disse o responsável:
  • “Recentemente, saiu no jornal o desejo do Primeiro Ministro de enviar as pessoas que estão desempregadas de volta às suas províncias, pois muitos, por causa da falta de emprego, fome e miséria, começam a praticar crimes. Isso tem feito com que o índice de criminalidade aumente no país”, comentou o Pastor Jonatas Pinheiro, responsável pelo trabalho da Universal em Papua-Nova Guiné.
  • “A Universal, desde que chegou no novo endereço, devido às obras do prédio, estava impossibilitada de reativar o projeto Unisocial dentro da igreja, como normalmente fazia. Mas agora com o progresso das obras pudemos recomeçar esse trabalho e ajudar as pessoas mais necessitadas do país, especialmente na capital, Port Moresby”, disse o Pastor
  • “Recomeçamos o trabalho não só para ajudar as pessoas fisicamente, mas acima de tudo espiritualmente, pois temos a consciência de que se não houver uma mudança interior, no caráter e na Mente, uma cesta básica apenas não vai resolver o problema”, explicou o Pastor Jonatas
  • “O que pode resolver o problema de uma pessoa é a sincera entrega ao Senhor Jesus. Quando isso acontece, a pessoa recebe a comida que não perece. Esse tem sido o trabalho da Universal em Papua-Nova Guiné e no mundo inteiro, ajudar os necessitados fisicamente, mas acima de tudo espiritualmente”, finalizou o Pastor.
Quem já foi ajudado:

Robert Baraka já precisou de ajuda e foi amparado pelas ações. Quando ele chegou à Universal estava havia quatro anos desempregado. Ele e a família passaram por muitas privações até que ele conheceu a Igreja Universal, onde foi acolhido e aprendeu sobre a fé sobrenatural, a ser fiel a Deus e a obedecer às Escrituras.

Neste processo, ele viu Deus se manifestando em sua vida, suprindo todas as suas necessidades. De acordo com Robert, ele deu a volta por cima em sua vida financeira.

Leia também:

Universal abre as portas da nova sede em Papua-Nova Guiné


Unisocial levou ajuda para mais de 350 pessoas afetadas pelo desemprego em Papua-Nova Guiné
  • Débora Picelli / Fotos: Cedidas pela Universal de Papuá-Nova Guiné 


reportar erro