Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 28 de maio de 2020 - 16:10


Unisocial e FPF se unem para prestar assistência aos atletas e profissionais do esporte, afetados pela pandemia

750 famílias foram beneficiadas com a doação de cestas básicas

A Universal do Pará, por meio do programa Unisocial, e em parceria com Federação Paraense de Futebol (FPF), no dia 25 de maio último, distribuiu aproximadamente 15 toneladas de alimentos aos profissionais do esporte que foram afetados pela pandemia.

Foram entregues em todo o estado o total de 750  cestas básicas, com as quais foram beneficiados gandulas, maqueiros, árbitros, atletas de base e do futebol feminino de 21 clubes e mais 88 ligas de futebol,  entre a região metropolitana e o interior do estado, filiadas a FPF.

Entretanto, essa ação solidária só foi possível graças ao apoio da Secretaria Estadual de Esporte e Lazer do estado do Pará, representado pelo Secretário Arlindo Silva, que viabilizou essa parceria entre a FPF e a Igreja Universal, por meio do programa Unisocial.

Leia também:

COVID-19: Universal já socorreu 3,4 milhões de pessoas que enfrentam dificuldades em todo o mundo

Parceria do bem

De acordo com o Pastor José Jeovane França Moreira, responsável pelo trabalho do Unisocial  no Pará, a renda desses profissionais vem das partidas de futebol. “Por causa da pandemia, as ligas estão paradas, e os árbitros, os maqueiros, os gandulas ganham quando tem partida de futebol, se não tem, também não tem renda pra eles. Então, graças ao apoio da SEEL a gente pode fazer esse trabalho em todo estado. São 87 entidades ligadas à Federação Paraense de Futebol.

“Independentemente da religião, da cor ou da raça, nós temos que agora estender as mãos para essas pessoas.  É o mínimo que podemos fazer”, declarou o Bispo Eduardo Guilherme, responsável pela Universal no estado do Pará.

Para o Presidente da Federação Paraense de Futebol, Adelcio Magalhães Torres, o trabalho social que a Universal realiza já é bem conhecido.  “A gente sabe que a Igreja Universal já pratica esse trabalho social há muito tempo, e o futebol paraense só tem a agradecer”, disse.

O Deputado Federal Pastor Vavá Martins que também apoiou a ação destaca que o Unisocial tem atuado em toda a parte, desde a população Ribeirinha até nas comunidades.

Faça uma doação

Desde que a quarentena foi decretada, milhares de pessoas perderam seus empregos e, consequentemente, tiveram suas vidas profundamente afetadas, principalmente, na área econômica. Por isso, a Universal tem intensificado ainda mais suas ações sociais por todo o País.

Portanto, se você também deseja oferecer a sua contribuição, procure uma Universal mais próxima e faça sua doação.  Pois, todos os templos da Universal continuam  coletando  alimentos não perecíveis para  serem destinados às famílias necessitadas. 

Acompanhe abaixo como foi a ação:


  • Jeane Vidal / Fotos: cedidas 


reportar erro