Rede aleluia
Uma profecia de Isaías pode estar se cumprindo agora
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
GaranhunsRecife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 20 de Abril de 2017 - 03:00


Uma profecia de Isaías pode estar se cumprindo agora

Assista ao vídeo e entenda

Uma profecia de Isaías pode estar se cumprindo agora

Escavações arqueológicas mostram que Damasco é uma cidade ocupada há mais de 5 mil anos.

Atualmente, Damasco é a capital da Síria, um país completamente arrasado pela guerra.

E uma profecia, descrita por Isaías, na Bíblia, já pode ser observada nesse território:

Peso de Damasco. Eis que Damasco será tirada, e já não será cidade, antes será um montão de ruínas. Isaías 17.1

Confira as imagens:

Como até hoje a história não mostra uma completa destruição de Damasco, muitos estudiosos que estão acompanhando os movimentos de guerra na Síria acreditam que essa profecia não se cumpriu no passado e que Isaías falava dos tempos atuais.

Por que a Síria está em guerra?

Basicamente, o atual conflito na Síria começou com a Primavera Árabe, que teve início em dezembro de 2010. Esse evento foi uma onda de protestos e revoluções que ocorreram no Oriente Médio e no Norte da África, em países islâmicos em que as pessoas pediam por mais democracia.

A população da Tunisia começou a se opor ao ditador Zine Ben Ali, forçando-o a deixar o poder – o que aconteceu em 2010.

Como esse ato teve sucesso, as populações que se sentiam oprimidas em outros países islâmicos começaram a lutar pela queda de seus chefes de Estado também.

Além da Tunísia, outros países conseguiram esse resultado: Iémen, Líbia e Egito.

Porém, quando a onda de protestos chegou à Síria, o atual presidente do país, Bashar al-Assad, passou a reprimir com violência a oposição que se levantou. O conflito cresceu até se tornar uma guerra civil.

Por causa do enfraquecimento do regime al-Assad no território Sírio e as diferenças de ideais políticos entre a população, grupos extremistas, como o Estado Islâmico (ISIS), passaram a ganhar força e hoje o território está devastado e inabitável. Outra consequência dessa guerra, foi a fuga em massa da população Síria para, principalmente, a Europa.

No dia 6 de abril último, o regime al-Assad foi acusado de utilizar armas químicas contra civis – ato considerado como “crime de guerra”. Então, os Estados Unidos (EUA) realizaram um ataque contra a Síria em resposta a isso, criando um clima de tensão, pois a Rússia, que apoia o regime al-Assad, não concordou com o ataque dos EUA.

Coreia do Norte

Ao mesmo tempo em que o conflito entre EUA e Síria se estende, o país norte-americano se depara com outro perigo: a Coreia do Norte.

O Universal.org noticiou que em setembro do ano passado a Coreia do Norte havia realizado com sucesso um teste de bomba nuclear. Atualmente, o país asiático está ameaçando atacar os EUA.

O Fim dos Tempos já começou?

Como esclareceu o bispo Renato Cardoso durante encontro especial do Estudo do Apocalipse – que acontece aos domingos, às 18h, no Templo de Salomão, localizado na capital paulista –, as guerras e os rumores de guerras são sinais do Fim dos Tempos (Mateus 24.6). Entretanto, o fim propriamente dito ocorrerá apenas depois do surgimento do primeiro cavaleiro do Apocalipse.

“Nestas semanas está havendo rumores de guerra. Os Estados Unidos bombardearam a Síria, a Rússia já se manifestou contrária a isso, a Coreia do Norte está em um ensaio de guerras nucleares, um grande navio de guerra norte-americano já foi dirigido para a Coreia do Sul para se preparar. São rumores de guerras. Mas, todas essas coisas são o princípio. Uma nova época de dores terá início com a abertura do primeiro selo. O primeiro cavaleiro (citado em Apocalipse), o do cavalo branco, que é o anticristo. Quando ele se manifestar neste mundo, ali será o início dessa nova época, dessa nova fase de dores”, explicou o bispo.

Não tem como saber quando o Fim dos Tempos ocorrerá (Mateus 24.36), mas aqueles que buscam o Senhor Jesus serão salvos.

Se você deseja alcançar a Salvação Eterna, participe dos encontros que ocorrem diariamente em toda a Universal. Veja aqui os endereços.

Você também pode conferir as palestras anteriores do Estudo do Apocalipse por meio do Univer.


Uma profecia de Isaías pode estar se cumprindo agora
  • Por Daniel Cruz / Foto: gnuckx (CC) 


reportar erro