Rede aleluia
Templos da Universal se tornam postos de vacinação em Moçambique
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
GaranhunsRecife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 28 de Novembro de 2021 - 00:05


Templos da Universal se tornam postos de vacinação em Moçambique

Mais de 100 voluntários do Unisocial estiveram envolvidos em ação contra a Covid-19. Saiba mais

Templos da Universal se tornam postos de vacinação em Moçambique

Vinte e sete templos da Universal em Moçambique cederam, recentemente, seus espaços para acolher brigadas da saúde em prol da vacinação contra a Covid-19. Mais de 100 voluntários do Unisocial estiveram reunidos para organizar a ação, que já tinha acontecido em oportunidades anteriores. Dessa vez, mais de duas mil pessoas foram beneficiadas.

O Bispo Alaor Passos, responsável pela Universal em Moçambique, explica que essa ação realizada com as autoridades moçambicanas foi de vital importância para a sociedade local: “nós motivamos as pessoas utilizando o nosso exemplo. Fomos os primeiros a nos vacinar e, por isso, as pessoas ficaram dispostas a tomar a vacina também. Ficamos muito felizes, pois a Igreja cuida do bem-estar das pessoas espiritualmente e também do bem-estar físico. Se a pessoa não estiver bem fisicamente, como é que nós vamos cuidar do espiritual dela?”, indagou.

Quem esteve presente
A moçambicana Hilária Nhabanga, que se vacinou em um desses postos temporários, revela o quão valioso foi ter as portas da Universal abertas neste momento: “me senti bem e com a sensação de dever cumprido. A vacina é para nos proteger e proteger aos outros. É o certo a fazer”. A mesma sensação é compartilhada por Wilson Nhantumbo. Ele disse depois da vacinação: “me sinto protegido. As outras pessoas também têm de se vacinar”.

Vista com bons olhos
Durante o evento, a diretora distrital de Saúde de Nkampfumo (distrito onde um dos postos de vacinação foi disponibilizado), Angélica Inácio, explicou o motivo de solicitar às igrejas o auxílio nessa etapa do plano de vacinação nacional: “estamos expandindo para esses locais porque vimos que eles têm o maior número de população. Então, decidimos criar brigadas móveis”.

A ação também agradou a chefe de Departamento de Saúde Pública no serviço provincial de saúde, Vânia Magoni, pois os resultados têm sido muito positivos: “em primeiro lugar, eu gostaria muito de agradecer por essa colaboração com a saúde, que é muito importante para nós, como setor. Isso porque, como sabemos, quanto mais pessoas estiverem vacinadas, maior será a proteção para todos nós. As igrejas têm ajudado bastante para promover maior adesão à vacinação e essa é uma ação muito louvável”.

Como em todo o mundo, a Universal em Moçambique também conscientiza as pessoas sobre a importância de se vacinar contra a Covid-19. Cada um deve fazer sua parte no combate à pandemia.


Templos da Universal se tornam postos de vacinação em Moçambique
  • Débora Picelli / Foto: Cedida 


reportar erro