Rede aleluia

Notícias | 31 de janeiro de 2019 - 10:54


Sugar baby: prática aparentemente inofensiva, que traz riscos

A vida de uma jovem estudante pode ser difícil, principalmente, no sentido financeiro. Por isso, muitas adotam essa prática. Saiba mais

A vida de uma jovem estudante pode ser difícil, principalmente, no sentido financeiro. Por conta disso, muitas se tornam sugar babies para manter o estilo de vida. O termo em inglês é usado para caracterizar alguém jovem que se relaciona com pessoas mais velhas e ricas para ganhar presentes ou dinheiro.

Apesar do que parece, a prática não é considerada prostituição, pela relação sexual não ser obrigatória, a não ser que seja consensual. Mas não é por isso que ela não seja igualmente arriscada.

Podemos ver isso na história de Penny, moradora do Reino Unido que iniciou na prática para poder se manter enquanto estuda. Ela cogita ter relação com seu atual sugar daddy o que a deixa um pouco nervosa. “Normalmente, bebo antes de um encontro, para acalmar a cabeça. Isso me ajuda”, confessou em entrevista à BBC, onde preferiu não ter o nome verdadeiro identificado.

Ela diz estar focada em ter dinheiro, mas não se preocupa com o impacto que isso terá em sua saúde. “Não sei o que estou fazendo com a minha vida. Tenho crises, mas sei que [se eu fizer isso] minha dívida com o empréstimo estudantil não vai crescer ainda mais”, contou. Ela afirmou que não vê perspectiva para o futuro, por isso será sugar baby mesmo após formada.

Leia mais: Sugar baby: um novo nome para relação por interesse

Milhares de jovens, em vários países, seguem o mesmo caminho que Penny. No Brasil, há sites e aplicativos para estimular esse tipo de relacionamento que está muito longe de ser algo saudável.

Bênção e maldição

Por mais que a prática não seja considerada prostituição, pode ser sua porta de entrada. Podemos comparar a um viciado que passa de drogas leves para as mais pesadas.

A Bíblia alerta em Provérbios 14:12 que “Há um caminho que ao homem parece direito, mas o fim dele são os caminhos da morte.”

Além disso, a mesma Palavra também orienta que devemos fugir da aparência do mal (leia 1 Tessalonicenses 5:22) e não se deixar levar pelo coração, que é enganoso (leia Jeremias 17:9).

Em seu blog, o Bispo Edir Macedo explica que Deus, conhecendo bem a criatura humana, de forma justa e perfeita, tem colocado a bênção ou a maldição nas mãos de cada um. Cada um tem o poder de escolher o bem ou o mal, justamente para não ter a quem culpar.

Além disso, a Bíblia deixa claro que o caminho da bênção é o caminho da justiça, da disciplina. É um caminho difícil e penoso porque contraria a maioria deste mundo. O Senhor Jesus ensinou e ordenou:

“Entrai pela porta estreita… E porque a porta é estreita, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem.” Mateus 7.14

Já o caminho errado é o mais fácil. Não há sacrifícios da vontade pessoal. Dinheiro fácil, vida fácil, tudo é muito fácil. Mas o Senhor também alerta:

“… porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela.” Mateus 7.13

Ciente desses ensinamentos, fica claro que quem opta por ser “sugar baby” ou por trilhar por qualquer outro caminho que não exija a disciplina  da Palavra de Deus (a bênção), certamente escolherá pelas facilidades que o inferno disponibiliza (maldição).

Para aprender mais sobre a Palavra de Deus, compareça às quartas-feiras e aos domingos à Universal. Clique aqui e encontre o endereço de um templo perto de você.


  • Rafaella Rizzo / Foto: iStock 


reportar erro