Rede aleluia
‘Shakespeare fez a Inglaterra, a bíblia fez o ocidente’, diz teólogo
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 3 de Janeiro de 2021 - 20:03


‘Shakespeare fez a Inglaterra, a bíblia fez o ocidente’, diz teólogo

Para Rodrigo Silva, livro sagrado é, antes de ser uma obra religiosa, um clássico mundial e precisa ser conhecido por quem busca cultura

‘Shakespeare fez a Inglaterra, a bíblia fez o ocidente’, diz teólogo

Com mais de seis bilhões de livros vendidos, a bíblia é o maior fenômeno literário do mundo. Como tal, já inspirou ficção e realidade, serviu de base para os primeiros estudos científicos do mundo e ajudou a construir a história da sociedade moderna. É nela também que está o livro Gênesis, tema da nova superprodução da Record TV.

As adaptações da literatura ajudam a levar a história para mais pessoas e, com isso, reafirmam a importância dos escritos. “Antes de ser um livro religioso, a bíblia é um clássico, um best-seller. Merece ser conhecida por qualquer um que queira ter cultura”, resume o arqueólogo e teólogo Rodrigo Silva.

Independentemente de religião, o livro sagrado deve ser exaltado da mesma forma que fazemos com outros clássicos universais, como Hamlet e Romeu e Julieta. “[William] Shakespeare fez a Inglaterra, a bíblia fez o ocidente”, compara Silva, que também atua como consultor histórico da novela da Record TV.

Passado e presente

A estreia da novela acontece justamente no momento em que o mundo busca se reerguer da pandemia do novo coronavírus. A doença provocou mudanças de comportamento, tirou muitas vidas e espalhou um sentimento de incertezas e fragilidade. É justamente o livro que narra a criação de tudo, segundo o pesquisador, que pode levar uma mensagem de esperança para as pessoas. “Pior do que descobrir uma doença, é não saber o que você tem. O primeiro passo para a cura é saber o que você precisa combater.”

O texto bíblico conta a história dos primeiros dois mil e trezentos anos da humanidade. E é nesse período que está a origem de todos os problemas sociais e raciais, da batalha entre o bem e o mal. O livro também retrata que escolhas erradas podem impactar gerações. “Gênesis mostra o propósito da vida, o que deu errado e qual a solução”, aponta Rodrigo Silva.

Ciência e religião

Em contraponto ao que está na bíblia, a teoria evolucionista descarta a ideia de um criador e diz que a vida é consequência das mudanças dos seres ao longo do tempo e da forma como eles se relacionam ao meio onde habitam. “A ideia evolucionista não responde o anseio da alma humana, essa carência de propósito”, destaca Silva, que completa: “A ciência tem jogado mais luz sobre o que a bíblia fala. Não o contrário.”

Prova disso está no documentário O Arquiteto do Universo (2014), dirigido por Steve Greisen. O filme apresenta fatos científicos para mostrar como cada ser é capaz de coisas extraordinárias e tem papel fundamental na vida na terra. “A ciência revela a genialidade da obra de Deus”, diz a produção.

Através de detalhes de abelhas, bisões, camelôs, alces e grilos, o documentário mostra como alguns desses animais foram fundamentais, inclusive, em momentos importantes da história humana. “Nós também somos uma criação incrível. Deus criou cada um de nós com um propósito. E quando percebemos isso, nós o honramos”, conclui o filme.

A novela

Gênesis tem sete fases ao todo: Jardim do Éden, Arca de Noé, Torre de Babel, Ur dos Caldeus, Jornada de Abraão, Jacó e José do Egito.

A novela é escrita por Camilo Pellegrini, Raphaela Castro e Stephanie Ribeiro, com direção-geral de Edgard Miranda.


‘Shakespeare fez a Inglaterra, a bíblia fez o ocidente’, diz teólogo
  • R7 Conteúdo / Fotos: Divulgação Record TV 


reportar erro