Rede aleluia
Relacionamento feliz exige mudança no comportamento
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 18 de Setembro de 2021 - 00:44


Relacionamento feliz exige mudança no comportamento

Na Terapia do Amor da última quinta-feira (16), o Pastor Rodrigo Lima destacou 3 pontos necessários para a transformação da vida amorosa

Relacionamento feliz exige mudança no comportamento

Mudança de comportamento nada mais é do que a “mudança de mente”, pois quando os pensamentos mudam reflete na mudança de atitudes, provocando, então, a transformação do relacionamento.

De acordo com o Pastor Rodrigo Lima, três pontos são necessários para que um relacionamento seja restaurado:

Primeiro ponto: Ouvir mais e falar menos

Não foi por acaso que Deus nos deu dois ouvidos e uma boca. “Se com uma boca muitas pessoas já conseguem se autodestruir e destruir o relacionamento, imagina com duas?”, observa o Pastor Rodrigo.

Contudo, muitos casais vivem brigando como cão e gato, porque um não se coloca no lugar do outro. O marido quer que a esposa o entenda, mas, também, não a ouve quando fala. “É onde começa a dificuldade, aí vem o desgaste, o esfriamento, a pessoa não tem mais prazer de ficar ao lado dele, porque quando estão juntos vivem brigando, e quando estão longe um do outro, sentem saudades”, diz.

Por outro lado, já foi comprovado cientificamente que a mulher fala muito mais do que o homem e, muitas vezes, acaba prejudicando o relacionamento por causa disso.

“Às vezes, o marido chega do trabalho e quer ficar quietinho no canto dele e você quer ficar falando. Às vezes, não é nem sobre problemas, mas tem momentos que a gente fala muito e isso é cansativo. É como aquela amiga chata que quando você está falando ela sempre te corta. Ela não deixa você falar nada sobre você. Você gosta?”, pergunta Deise Lima, esposa do Pastor Rodrigo.

Ela continua dizendo que, muitas vezes, somos essa amiga chata dentro do nosso casamento. Por isso, aconselha: “Diminua a quantidade do que você fala. Você tem que se policiar todos os dias. Porque a maioria das pessoas que são assim, não se dão conta que são chatas, até alguém falar para elas, e geralmente, esse alguém é o seu marido, e você não vai gostar de ouvir que é chata…”, justifica.

Então, é preciso aprender a ouvir, quando a pessoa amada fala algo a seu respeito. Em vez de debater, procure entender por que ela acha isso de você.

O Pastor Rodrigo, também, alerta os solteiros a tomarem cuidado com o que pronunciam, com o que falam, para não se tornarem pessoas frustradas e fechadas para o amor. Além disso, ele os orienta a observarem o que sai da boca da pessoa – na hora de conhecer alguém – para um futuro relacionamento. “O que ela fala é o que está dentro dela. Isso faz toda diferença”, destaca.

2º ponto –  Não olhar para trás

Deus colocou olhos na frente do corpo para que possamos olhar para frente. Mas, infelizmente, tem muitos casais que durante uma discussão acabam trazendo à tona coisas que aconteceram no passado e acabam ferindo o coração da pessoa amada, e afetando o relacionamento.

Assim, também, há solteiros que até hoje não superaram o passado, a traição, o abandono, a rejeição, o amor não correspondido. Você precisa se curar, superar! Vire a página, aprenda a olhar para frente, aprenda a superar e enterrar o seu passado, o que importa é daqui para frente.

Você que está casada precisa entender que se você está com a pessoa amada, precisa olhar para frente, do contrário, vai continuar tropeçando. Não crie uma imagem errada da pessoa amada por causa de algo que aconteceu no passado. Não é porque aconteceu lá atrás que vai acontecer de novo.

“Só acontece quando não houve o milagre da transformação. Mas você tem que ter fé. Seu papel é apoiar, é ajudar, não se trata de aceitar coisas ilícitas, relacionamento abusivo, isso é completamente diferente”, destaca o Pastor Rodrigo.

3º ponto – Usar a razão acima da emoção

A razão precisa estar acima dos sentimentos, das emoções. Todo casal que toma as decisões pautadas no coração vai ter um relacionamento fraco, que sempre será atingido por alguma situação. Um casal forte é aquele que se baseia na razão e não nos sentimentos.

Quando o solteiro aprende a dominar suas emoções, não entra em furada. Pelo contrário, ele tem critérios e jamais baixa o nível para atender a vontade do coração.

Esta e as palestras anteriores já estão disponíveis no Univer Vídeo. Acesse aqui.


Relacionamento feliz exige mudança no comportamento
  • Jeane Vidal / Foto: Istock e Reprodução 


reportar erro