Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 14 de outubro de 2019 - 12:09


Quem você segue nas redes sociais?

Blogueira que mostrava vida de glamour é desmascarada com imagens da imundície de seu apartamento

Lisa Li, uma influenciadora digital da China, foi desmascarada publicamente. Ela, que tem uma página no microblog Weibo, o “Twitter chinês”, sempre mostrou aventuras em viagens, experiências gastronômicas incríveis em bons restaurantes e roupas de quem anda sempre antenada com a moda, teve seu apartamento alugado mostrado na internet.

A dona do imóvel tinha recebido queixas da inquilina por dívidas e não conseguia falar com ela. Então, decidiu entrar no apartamento com a permissão das autoridades locais e mostrá-lo no Pear Video, equivalente chinês ao YouTube.

As imagens chocaram o público: uma bagunça indescritível de objetos espalhados pelo apartamento, além de comida estragada, fezes de cachorro e outros tipos de imundície. Lisa tinha cerca de 1,1 milhão de seguidores no Weibo e milhares já deixaram de segui-la depois da exibição do vídeo que contrasta com a vida de glamour que ela compartilhava.

Com medo de perder mais seguidores e patrocínios, Lisa não emitiu uma declaração nas redes sociais, mas preferiu se encontrar com a proprietária do imóvel e divulgar o encontro em vídeo, com um pedido de desculpas, além de mostrar que estava limpando a bagunça.

As autoridades chinesas se esforçam para que uma pessoa mostre na internet algo de acordo com sua vida real, pois alegam que muitos jovens tendem a imitar essas personalidades. Uma influenciadora chegou até a ser presa por ter insultado on-line o hino do país. O site em que ela fez isso, o Huya, de vídeos ao vivo, emitiu uma advertência: “as plataformas de transmissão ao vivo não estão acima da lei nem dos padrões morais”.

Não é de hoje que se debate que a vida mostrada pelas webcelebridades tanto em fotos como em vídeos não corresponde à realidade na maioria dos casos. A verdade é item raro na internet, ainda mais em uma época em que “parecer” se tornou mais importante do que “ser”.

Mesmo nesses tempos digitais, vale algo dito há milênios pelo próprio Senhor Jesus, que sempre priorizou que o ser humano esteja mais próximo de Deus e em pureza de atitudes: “Mas nada há encoberto que não haja de ser descoberto; nem oculto, que não haja de ser sabido.” (Lucas 12.2).

A jovem chinesa sujou bem mais que seu lar, mais fácil de limpar do que a confiança perdida de seus fãs.


  • Marcelo Rangel / Foto: Reprodução 


reportar erro