Rede aleluia
Professor é afastado por pedir que alunos se beijem em sala de aula
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 24 de Novembro de 2021 - 15:43


Professor é afastado por pedir que alunos se beijem em sala de aula

Segundo a denúncia, o acusado prometia dar pontos extras e até dinheiro para quem cumprisse o que ele havia solicitado

Professor é afastado por pedir que alunos se beijem em sala de aula

Um professor de artes da escola pública Colégio Estadual Heitor Villa Lobos, em Salvador (BA), foi denunciado por estudantes e pais por incentivar os alunos a se beijarem em sala de aula.

De acordo com reportagem exibida pelo jornal local Band Cidade, uma aluna relatou que o professor incentivou os alunos a se beijarem – menina com menina e menino com menino – em troca de pontos extras e até dinheiro.

A reportagem afirma ainda que há relatos de que esse comportamento do professor é recorrente e até então nenhuma medida havia sido tomada pela direção da escola.

Na ocasião, pelo menos 37 adolescentes, entre 11 e 12 anos, estavam presentes na sala de aula.

O caso aconteceu no último dia 11 de novembro e o acusado foi afastado pela Secretaria de Educação, que instaurou um processo administrativo para apurar o procedimento. Além disso, duas mães de estudantes prestaram queixa contra o educador na Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra a Criança e o Adolescente.

Confira abaixo a matéria exibida pelo jornal local:

Para o Deputado Federal Capitão Derrite, o ocorrido é um absurdo, pois “os pais confiam os filhos à escola para que sejam EDUCADOS, não DOUTRINADOS”, escreveu em uma postagem feita no seu perfil no Instagram. No vídeo postado ele pede: “Fiquem de olho nas crianças, no que é ensinado na sala de aula e de olho também nesses pseudo-professores que pregam ideologia de gênero. A gente fala, vocês acham que é uma teoria da conspiração e não é”. Confira:

Sexualização e ideologia de gênero nas escolas

Essa mesma preocupação é a do Pastor Valber Barboza, responsável pelo grupo Força Teen Universal (FTU), que realiza um trabalho com milhares de pré-adolescentes, com idade entre 11 e 14 anos, em todo o Brasil. Uma vez que é na adolescência que o caráter do ser humano começa a ser moldado e tem início a definição de seu caminho na vida. Por isso, o grupo incentiva os integrantes a fazerem boas escolhas, tendo como base a Palavra de Deus.

“O que preocupa muito é a abordagem desses temas de ideologia e sexualidade na escola, como se isso fosse mais importante do que a escolarização, a capacitação, a formação dos estudantes. E é muito perigoso que as escolas comecem a se tornar um palanque de ideologias, se tornar um ambiente de doutrinação e, salvo se as crianças e adolescentes denunciarem, como que os pais vão saber o que de fato acontece no período de quatro ou cinco horas, e as vezes até 7 horas, que o aluno passa na escola, quando esta é de ensino integral?”, questiona.

Por isso, é muito importante que os pais se envolvam no cotidiano dos filhos, sejam presentes, sempre mantendo um diálogo aberto, sendo amigo, para que eles se sintam seguros e com liberdade para falar com os pais acerca de qualquer assunto.

Clique aqui e conheça o trabalho do Força Teen Universal (FTU)

 

 


Professor é afastado por pedir que alunos se beijem em sala de aula
  • Redação / Foto: reprodução 


reportar erro