Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 5 de maio de 2020 - 13:02


Problemas sociais estão piorando durante isolamento

Se por um lado a estratégia de isolamento social (quarentena) veio para combater a pandemia da COVID-19, por outro, ela também trouxe más consequências.

Só para ilustrar, a violência doméstica aumentou no período e a Organização Mundial da Saúde (OMS) já havia demonstrado preocupação sobre o uso abusivo de álcool ou outras drogas por causa do estresse gerado pelo confinamento e pelos noticiários.

Confira também o livro “Eu venci a depressão”, da Dra. Eunice Higuchi

Este cenário gera um questionamento: qual será o futuro pós-quarentena para uma sociedade repleta de problemas emocionais e psicológicos?

“Nós temos visto que esta quarentena está acentuando os problemas que já existiam na família, entre os casais, no consumo de álcool e drogas também. Em outras palavras, ela potencializou esses problemas, além da depressão. Pessoas estão ainda pior com o pânico por tudo o que tem sido noticiado. Então, as pessoas estão mergulhadas no terror”, observou o Bispo Adilson Silva, durante a programação “Inteligência e fé“, do dia 5 de maio.

O que fazer?

Diante disso, o Bispo Adilson orientou que é extremamente importante que a pessoa busque ajuda em Deus, neste momento difícil, antes que a situação piore.

“Quanto mais longe você fica de Deus, maiores são suas dúvidas e mais você se esfria em sua fé. Então, é por meio da fé que Deus Se manifesta”, aconselhou.

Por isso, não perca tempo. Receba um atendimento individual em uma Universal mais próxima de sua casa ou, se preferir, converse pelo Pastor Online. Acompanhe também a programação diária da Universal que é transmitida pelas redes sociais, pelos canais de televisão 21, CNT e Rede Família, além da Rede Aleluia de rádio.

Assista também como foi a mensagem do “Inteligência e fé” na íntegra:


  • Daniel Cruz/ Foto: Getty Images 


reportar erro