Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 12 de janeiro de 2020 - 00:05


Presos em saidinha de fim de ano priorizam a Deus

Projeto Universal nos Presídios reuniu detentos, ex-detentos e familiares em eventos realizados em todas as capitais do País

No dia 22 de dezembro, o Projeto Universal nos Presídios (UNP) reuniu, em todas as capitais do País, ex-presidiários, seus familiares e presos que estão no período de saída temporária, conhecido como “saidinha”, para compartilhar a Palavra de Deus e celebrar as conquistas obtidas em 2019. Em São Paulo, o encontro aconteceu no bairro do Brás, zona leste da capital, quando os participantes tiveram acesso a assessoria jurídica com mais de dez advogados voluntários, além de voluntárias do grupo Raabe, que ofereceram auxílio às mulheres.

Depois, eles participaram da reunião no Templo de Salomão e, em seguida, ganharam panetones e um lanche preparado especialmente para eles.

O responsável pelo grupo UNP em todo o Brasil e no exterior é o Pastor Clodoaldo Rocha. Ele reforçou que o encontro reuniu presos que poderiam estar nas ruas: “mas estão aqui conosco, se reconciliando com seus familiares, que estão aqui também. Tem aqueles que estão de ‘saidinha’ e estão se drogando por aí ou cometendo os mesmos crimes. Os que estão aqui estão dizendo que querem Deus na vida deles”.

Liberdade
Um rapaz de prenome Expedito, que saiu da cadeia no dia 13 de dezembro, foi condenado a uma pena de 44 anos em regime fechado.

“Perdi a minha esposa em 2007, em um acidente de carro. Desde então, não tinha mais contato com nenhum familiar. Fiz os propósitos, as orações todos os dias e agora estou aqui.”

Os participantes do evento no Brás vieram de várias partes de São Paulo, como Anivaldo Barbosa Júnior, de 32 anos, e sua esposa, Aidê da Silva Barbosa, de 31 anos. Eles são voluntários em Andradina (município a 630 quilômetros de São Paulo). Ele ficou preso dois anos, por conta de assaltos e tráfico. “Deus tem transformado nossas vidas. Hoje tenho um comércio e temos três filhos. Compartilho o meu exemplo e ele vale mais do que qualquer palavra.”

O projeto Universal nos Presídios atua no Brasil e em mais 55 países. Em 2019, cerca de 4 mil novos voluntários passaram a fazer parte do grupo, 70 mil pessoas se batizaram e aceitaram Jesus, 3 milhões de exemplares da Folha Universal foram distribuídos e mais de 78 mil Bíblias e 21 mil cestas básicas foram doadas. “Esse é o nosso combustível e já estamos com força máxima para realizar muito mais neste ano”, finalizou o Pastor Clodoaldo Rocha.


  • Sara Oliveira / Foto: Getty Images 


reportar erro