Rede aleluia
Por que os dias maus são mais importantes que os dias bons
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
GaranhunsRecife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 4 de Agosto de 2022 - 15:59


Por que os dias maus são mais importantes que os dias bons

Reflita sobre esta mensagem do Bispo Renato Cardoso

Por que os dias maus são mais importantes que os dias bons

Ninguém gosta de se imaginar em uma situação ruim. O “dia mau”, segundo a Bíblia, pode durar algumas horas ou até anos. Contudo, o problema principal é que a nossa má reação em um momento como esse pode nos trazer consequências irreversíveis para o resto de nossas vidas.

O quadro geral:

  • “Nos ‘dias bons’, tudo o que você precisa é navegar pelas águas tranquilas, seguir o curso do vento, da brisa, do mar calmo. Você está desfrutando de trabalhos de anos anteriores. Naquele dia, você tem pouco a fazer (a não ser se alegrar e celebrar). Mas, no ‘dia mau’, você tem que prestar muita atenção, porque o que você fizer poderá perpetuá-lo e acabar com a maioria dos seus ‘dias bons’. Então, o que você faz no ‘dia mau’ é muito importante. E, por isso, esses dias são mais importantes que os ‘dias bons'”, disse o Bispo Renato Cardoso, durante a programação Inteligência e Fé, do dia 4 de agosto.
  • Vale observar que o “dia mau” não é apenas um dia ruim, é um momento decisivo, é um acontecimento que abala a nossa vida. Diante dessa situação, algumas pessoas podem até pensar em desistir da fé, de um projeto ou até da própria existência. São sentimentos extremamente negativos.

O que fazer:

Nesta situação, devemos nos manter conectados com Deus para que possamos ouvir qual é a orientação dEle para a nossa vida. Nesse dia, temos que estar acima do que sentimos de ruim. “Cuidado. O que você precisa no ‘dia mau’ é colocar os seus joelhos no chão, o seu rosto no pó, pedir a Deus forças e direção para que você faça o que você tem que fazer. Faça o certo e não aquilo que você está sentindo vontade de fazer”, aconselhou o Bispo.


Por que os dias maus são mais importantes que os dias bons
  • Da Redação / Foto: iStock 


reportar erro