Rede aleluia
Pastores são presos acusados de conversões forçadas, na Índia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
GaranhunsRecife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
Baln. CamboriúBlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 10 de Novembro de 2021 - 19:42


Pastores são presos acusados de conversões forçadas, na Índia

A vida dos verdadeiros cristãos é marcada por perseguições. Saiba mais

Pastores são presos acusados de conversões forçadas, na Índia

O portal americano de notícias do mundo cristão, Christian Post, noticiou em outubro que 7 pastores foram presos na Índia durante uma reunião de oração, no distrito de Mau, estado de Uttar Pradesh.

Eles foram acusados de reunião ilegal e, além dos pastores, a polícia também deteve 50 fiéis, mas os libertou no mesmo dia. Para ações do tipo as autoridades se baseiam na lei “anticonversão”, que presumem que os cristãos “forçam” ou deem benefícios financeiros aos hindus para convertê-los ao cristianismo.

Os cristãos acusam nacionalistas hindus de usarem isso como ferramenta para persegui-los e a polícia de apoiar os perseguidores em vez das vítimas.

“Os policiais muitas vezes não se preocupam em registrar nossas reclamações. Isso encoraja ainda mais nossos agressores e temos que suportar o impacto ”, disse um pastor que não quis ser identificado.

Salvação com perseguições

O Senhor Jesus jamais prometeu facilidade para aqueles que se dispõem a segui-lO e servi-lO. Pelo contrário, Ele afirmou que os verdadeiros cristãos enfrentariam uma série de perseguições por amor ao Seu Nome (2 Timóteo 3:12).

“Ele deixou claro que quem está por trás das perseguições é o próprio diabo, cujo objetivo é fazer com que as pessoas desanimem e abandonem a fé”, explica o Bispo Edir Macedo.

Coisas muito piores já ocorreram na história do cristianismo. Muitos fiéis da Igreja Primitiva foram queimados vivos ou lançados aos leões. “No entanto, em nenhum momento negaram a sua fé ou blasfemaram contra Deus. Enquanto os romanos gritavam com euforia ante a tão macabro espetáculo, os salvos, em meio à intensa dor, cantavam louvores ao Criador”, lembra o Bispo a respeito da qualidade de fé que os primeiros servos carregavam.

Não desanime

Se você está sendo alvo de algum tipo de perseguição por conta da sua fé não desanime em hipótese alguma. Ao mesmo tempo em que o Altíssimo alertou sobre elas, também ensinou que estes são felizes. Veja:

“Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus”

Mateus 5:10

“A maior prova de que somos de Deus e estamos andando de acordo com a Sua Palavra são as perseguições que se levantam contra nós. Quando deixamos a vida de pecados e passamos a viver conforme a justiça Divina, as perseguições se levantaram ferozmente contra nós. Há um confronto entre o Reino de Deus e o reino das trevas. Por isso, devemos orar e tratar com misericórdia os perseguidores, para que eles conheçam a Salvação assim como nós conhecemos”, orienta o Bispo.

Aproveite a liberdade de culto e busque a presença de Deus na Universal mais próxima de sua casa. Caso esteja em São Paulo, vá ao Templo de Salomão.


Pastores são presos acusados de conversões forçadas, na Índia
  • Rafaella Rizzo / Foto: iStock 


reportar erro