Rede aleluia
Obstetra é agredido por marido de paciente em trabalho de parto
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 22 de novembro de 2019 - 11:30


Obstetra é agredido por marido de paciente em trabalho de parto

O ciúme excessivo é um veneno na relação. Saiba como vencer esse sentimento destrutivo

Obstetra é agredido por marido de paciente em trabalho de parto

Enquanto atendia uma mulher em trabalho de parto em um hospital em Itajaí, Santa Catarina, um obstetra foi agredido. De forma inesperada, o marido da paciente começou a desferir socos contra o médico que sofreu graves lesões.

De acordo com a Divisão de Investigação Criminal (DIC), o motivo da violência teria sido ciúmes por parte do marido. A polícia informou que ele já tem passagens por crimes de ameaças e lesão corporal. Após a agressão, o casal fugiu para outro hospital em Balneário Camboriú, onde o homem foi preso.

Vencendo o ciúme

O ciúme em excesso é altamente destrutivo, como você pode ver. Não são poucos os relacionamentos que terminam em tragédias por causa da falta de controle sobre este sentimento.

Se você sofre com o problema, precisa investir todas as forças para resolvê-lo, se quer ser feliz em sua vida amorosa. Do contrário, poderá estragar seus relacionamentos com as próprias mãos.

Geralmente o sentimento é fruto de uma insegurança. O professor da Escola do Amor, Renato Cardoso, dá três dicas para lidar com o problema.

“A pessoa que é insegura não olha muito para si. Ela se compara demais com os outros e deixa a insegurança falar mais alto. Você não deve se comparar a ninguém. O que deve fazer é olhar para as suas qualidades. Afinal, ele (a) te escolheu por causa delas”, sugere.

Logo após, invista nos seus atributos e se torne uma pessoa melhor. Não para concorrer com outras pessoas ou para o parceiro, “mas como forma de se amar. Veja também em qual área da sua vida precisa se fortalecer. Analise, trabalhe o ponto necessário e invista em você. Dessa forma, vai desenvolver sua segurança”, acrescenta Renato.

A terceira dica é não fazer cobranças, nem pressionar a pessoa amada. “Quanto mais cobranças fizer, mais a afastará de você. Aproveite os momentos que estiverem juntos e deixe que ela sinta sua falta, em vez de sufocá-la. Deixe que ela venha um pouquinho atrás de você”, diz.

Relacionamento saudável

A apresentadora e escritora Cristiane Cardoso explica as prioridades dentro de um relacionamento saudável e o perigo de inverter esta ordem.

“Deus em primeiro lugar. Em segundo lugar você, depois a outra pessoa. Quando o parceiro está no segundo lugar ou no lugar de Deus, você tem tudo para errar nessa relação. Se sentirá inferior, consequentemente, terá ciúmes, verá coisas que não existem e isso atrapalha a sua autoestima”, aconselha Cristiane.

Participe da Terapia do Amor para ter um tratamento completo contra o ciúme, a insegurança, os complexos, os traumas, etc. Ela acontece toda quinta-feira, às 10h, 15h e 20h, no Templo de Salomão. O endereço é Avenida Celso Garcia, 605, Brás, zona leste de São Paulo

Para encontrar o endereço de outras igrejas, clique aqui.


Obstetra é agredido por marido de paciente em trabalho de parto
  • Rafaella Rizzo / Fotos: Getty Images 


reportar erro