Rede aleluia
O joio e o trigo: o tempo revela quem é quem
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 14 de Janeiro de 2021 - 16:05


O joio e o trigo: o tempo revela quem é quem

Compreenda o que essa parábola nos ensina a respeito dos falsos e verdadeiros servos de Deus

O joio e o trigo: o tempo revela quem é quem

Se alguém lhe dissesse que foram plantadas ervas daninhas no meio da sua plantação, provavelmente, a primeira orientação que você daria era que fossem arrancadas. Seria a atitude mais óbvia: tirar o que é ruim de perto do que é bom.

Mas, em uma das muitas parábolas que o Senhor Jesus usou para ensinar sobre as lutas daqueles que escolheram o Reino dos Céus, Ele usou exatamente uma plantação de trigo com ervas daninhas para alertar-nos:

Propôs-lhes outra parábola, dizendo: O reino dos céus é semelhante ao homem que semeia a boa semente no seu campo; mas, dormindo os homens, veio o seu inimigo, e semeou joio no meio do trigo, e retirou-se. E, quando a erva cresceu e frutificou, apareceu também o joio.
E os servos do pai de família, indo ter com Ele, disseram-lhe: Senhor, não semeaste Tu, no Teu campo, boa semente? Por que tem, então, joio?
E Ele lhes disse: Um inimigo é quem fez isso. E os servos lhe disseram: Queres, pois, que vamos arrancá-lo? Ele, porém, lhes disse: Não; para que, ao colher o joio, não arranqueis também o trigo com ele.
Deixai crescer ambos juntos até à ceifa; e, por ocasião da ceifa, direi aos ceifeiros: Colhei primeiro o joio, e ataio em molhos para o queimar; mas, o trigo, ajuntai-o no Meu celeiro.” Mateus 13.24-31

Para compreender melhor por que o Senhor Jesus usou essas duas plantas como exemplo é necessário saber a diferença entre elas.

Parecidos, mas bastante diferentes

Durante um determinado período, o joio e o trigo são tão parecidos, que é difícil até mesmo para quem é do ramo da agricultura diferenciá-los. Possuem a mesma cor (verde), caule e folhas. Mas quando começam a amadurecer é que as diferenças surgem.

O trigo passa a ter uma cor amarelada, enquanto o joio continua verde, ou seja, não muda para melhor. Suas raízes também possuem diferenças: as do joio espalham-se e se entrelaçam nas raízes de outras plantas, fazendo com que ao tentar arrancá-las, acabe extraindo também as outras plantas.

Por isso, a orientação do Senhor Jesus:

E os servos Lhe disseram: Queres, pois, que vamos arrancá-lo? Ele (Jesus), porém, lhes disse: Não; para que, ao colher o joio, não arranqueis também o trigo com ele.” (Mateus 13.28,29)

Outro aspecto, e o mais importante, é quanto à frutificação. Os “frutos” do joio secam antes de amadurecerem e não podem ser ingeridos, pois são tóxicos. Já os do trigo são saudáveis e produzem uma das maiores fontes de alimento.

Agora que você entendeu as diferenças entre o joio e o trigo, fica fácil compreender a analogia espiritual feita pelo Senhor Jesus.

O falso e o verdadeiro

Na Bíblia Sagrada com as anotações de fé do Bispo Edir Macedo, ele esclarece que o trigo e o joio são uma referência aos filhos de Deus e aos filhos do maligno.

“O trigo diz respeito aos verdadeiros convertidos que o Próprio Senhor tem plantado para a Sua glória. Por outro lado, o joio são os falsos convertidos que se infiltram no meio dos filhos de Deus com o propósito de influenciá-los para o mal. O joio está sempre causando rebeldia e confusão na Igreja do Senhor Jesus, pois é o diabo quem o semeia. Dessa forma, o joio se parece com o trigo, mas não é, o que faz muitos se iludirem com ele. Essa é uma das estratégias de Satanás para enganar os escolhidos e lhes tirar a Salvação”, explica.

Os frutos dos que são “trigo” os diferenciam. Em outras palavras, os frutos do “joio” são os da carne (Gálatas 5.19-21), por isso são venenosos, matam a vida espiritual de quem se alimenta deles. Já os do “trigo” são frutos provenientes do Espírito Santo que habita nele (Gálatas 5.22). Por isso tudo o que o trigo faz é para glorificar a Deus. Ao contrário do joio, que só visa seus próprios interesses.

Perceba que tais características só poderão ser percebidas com o tempo. É ele quem vai mostrar quem é quem. Por essa razão, a orientação do Senhor Jesus é para deixarem que cresçam juntos, pois chegará o dia da grande colheita em que os anjos virão e separarão os verdadeiros dos falsos. Os fiéis (o trigo) vão para o celeiro de Deus, o Céu, enquanto os falsos convertidos (o joio) irão para o fogo eterno.

E fique atento: não basta ter cuidado com os “joios”, mas é preciso tornar-se e manter-se “trigo”, por meio do batismo com o Espírito Santo.

Assista ao vídeo abaixo e entenda mais sobre o joio e trigo:
Participe das reuniões

Participe dos encontros que ocorrem no Templo de Salomão ou Clique aqui e encontre a Universal mais próxima de sua casa..


O joio e o trigo: o tempo revela quem é quem
  • Núbia Onara / Foto: Getty Images 


reportar erro