Rede aleluia
Nota Pública em apoio à cantora Bruna Karla atacada por expressar sua fé
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
GaranhunsRecife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 17 de Junho de 2022 - 21:12


Nota Pública em apoio à cantora Bruna Karla atacada por expressar sua fé

Comunidade LGBT não aceita ser contrariada

Nota Pública em apoio à cantora Bruna Karla atacada por expressar sua fé

UNIGREJAS – União Nacional das Igrejas e Pastores Evangélicos, vem a público, por meio de seu representante legal, manifestar-se em apoio à cantora Bruna Karla, a qual vem sofrendo ataques públicos por motivos de expressar sua fé em relação à ética sexual cristã.

A cantora gospel Bruna Karla recentemente afirmou que não participaria de um casamento homossexual. A artista disse que quando ela aceitar cantar em um casamento entre dois homens, ela “pode parar de cantar sobre a bíblia e sobre Jesus”. Por conta disso, tem sofrido vários ataques da mídia e nas redes sociais. Um internauta comentou sobre o posicionamento da cantora: “Essa visão da Bruna Karla corresponde ao que a imensa maioria dos cristãos defendem dentro das igrejas, a gente precisa parar de buscar aprovação nesses espaços e se organizar politicamente como essa galera faz na hora de atacar nossos avanços na luta por direitos”. *

O Pastor Renato Vargens, que conta com mais de 100 mil seguidores em suas redes sociais, saiu em defesa de Bruna Karla chamando a atenção para o fato de que a comunidade LGBT não aceita ser contrariada, pois dizendo-se tolerantes, agem nessas situações com grande intolerância.** Escreveu o pastor que “vivemos num país livre e Bruna Karla, segundo a Constituição Federal, tem o direito de exercer liberdade de fé e crença”, e asseverou:

“O movimento LGBTQIA+ e seus defensores amam falar em tolerância. Em seus simpósios, congressos, conferências e passeatas é comum encontrá-los dissertando sobre o tema, afirmando a necessidade de exercer paciência e benevolência com aqueles que deles divergem.

Entretanto, basta com que alguém os critique, ou discorde de sua percepção, que a tolerância se transforma em intolerância.

A prova disso é o ataque que a cantora Bruna Karla sofreu está sofrendo por ter afirmado que não cantaria num casamento homossexual.”

A Constituição Federal estabelece, em seu art. 5o, inc. VI, que é “inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias”.

Assim, a UNIGREJAS, de igual modo, defende as garantias constitucionais da cantora Bruna Karla de manifestar o pensamento de acordo com suas convicções religiosas, e de agir conforme sua crença e consciência no tocante aos eventos em que participa artisticamente.

São Paulo/SP, 17 de junho de 2022.

Bp. Eduardo Bravo – Presidente do Unigrejas


Nota Pública em apoio à cantora Bruna Karla atacada por expressar sua fé
  • Unigrejas / Foto: Reprodução 


reportar erro