Rede aleluia
No México, presos recebem ajuda para recomeçar a vida
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 23 de outubro de 2020 - 17:55


No México, presos recebem ajuda para recomeçar a vida

Programa social atua em 19 dos 32 estados mexicanos; país tem 11ª maior população carcerária do mundo

No México, presos recebem ajuda para recomeçar a vida

Assim como acontece no Brasil, a Igreja Universal do Reino de Deus do México também mantém um programa social para amparar e auxiliar na ressocialização de detentos: a Universal Evangelización Carcelaria (UEC), que atua no país desde 2018.

Na última terça (20), a UEC doou 2,2 mil kits de higiene pessoal, medicamentos e máscaras de proteção para a Unidade Prisional em Chiapas, estado localizado no sul do México, na fronteira com a Guatemala.

De acordo com Marcos Ríos, responsável pelo programa social, esse presídio ainda não contava com o trabalho da UEC. A região possui 16 estabelecimentos prisionais que necessitam da ajuda.

“O trabalho da UEC no México segue avançando a cada dia. Hoje, contamos com 80 iniciativas em um total de 56 unidades prisionais, femininas e masculinas. Diariamente, buscamos atender tanto os presos como familiares deles”, explica Marcos.

“Por causa da pandemia, não podemos entrar nos centros penitenciários, mas o trabalho não para. Viajamos para atender necessidades em cada presídio do país. Estamos trabalhando em 19 dos 32 estados mexicanos”, acrescenta.

Apenas em 2020, o programa social já doou 15 mil kits de higiene pessoal aos detentos mexicanos.

De acordo com o World Prison Brief, levantamento global sobre dados prisionais, o México possui a 11ª maior população carcerário do mundo, com 198 mil presos.

Ajuda dentro e fora da prisão

“Fui privada de minha liberdade durante dez anos, acusada injustamente. Minha vida na prisão não foi agradável, e no início eu tive pensamentos de suicídio. Durante uma ano, tive depressão e não saía da cela de jeito nenhum. Depois de um tempo, conheci a UEC. Eles me ajudaram, cuidaram de mim e me deram esperança de continuar”, relata a ex-detenta Rosa (nome fictício).

De acordo com a mulher, que hoje trabalha como autônoma, a ajuda do programa social e as visitas constantes dos voluntários deram forças para que seguisse em frente.

“Quando saí, não tinha para onde ir. A primeira coisa que fiz foi procurar a UEC para pedir ajuda, porque eu não tinha ninguém. Eles realmente me apoiaram. Doaram roupas para mim e meu bebê, móveis, alimentos e tudo que você precisa para começar uma nova vida”.

“Sou muito grata ao grupo por todo o apoio que me deu até hoje. São pessoas que, sem receber nada em troca, estão dispostos a ajudar aqueles que a sociedade despreza. Hoje sou feliz, tenho paz, não devo nada à justiça e o principal, pude me reintegrar à sociedade”, conclui a ex-detenta.

Em 2019, o programa social Universal Evangelización Carcelaria contou com o trabalho de 525 voluntários no México para beneficiar 49,5 mil pessoas, entre detentos e familiares.


No México, presos recebem ajuda para recomeçar a vida
  • Unicom / Fotos: Cedidas 


reportar erro