Rede aleluia
Não se atenha aos julgamentos de outras pessoas
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 18 de Julho de 2021 - 00:05


Não se atenha aos julgamentos de outras pessoas

Viver preocupada com a opinião alheia mantém sua vida na estagnação e ainda pode sujar seu coração

Não se atenha aos julgamentos de outras pessoas

Na vida em sociedade existem muitos julgamentos e críticas, pois ninguém pensa da mesma forma nem tem o mesmo sonho. No entanto, se uma mulher quiser viver para agradar às pessoas ou para evitar julgamentos, nunca alcançará seus objetivos e viverá controlada pela opinião alheia.

Em muitas situações, a mulher aceita ficar limitada ao que os outros vão pensar dela. Com isso, o tempo vai passando e a vida dela se mantém na estagnação, o que pode levá-la a frustrações, mágoas e pensamentos negativos.

Há pessoas que se sentem ofendidas diante de críticas e acabam deixando esse sentimento tomar conta delas. Muitas dão atenção aos maus olhos e correm o risco de ficar com o próprio coração sujo. Por isso, ao se deparar com pessoas que geram intrigas, mandam indiretas, humilham e inventam mentiras, a melhor opção é se desviar delas, explicou Cristiane Cardoso em uma meditação disponível na plataforma Univer Vídeo.

COMO AGIR?
Cristiane apresenta o exemplo de Davi, que era o menor entre seus irmãos e, apesar de seu porte físico frágil, Deus o ungiu. Isso gerou revolta em seus irmãos, que começaram a ofendê-lo, pois estavam cheios de inveja e maus olhos. Embora fosse jovem, Davi teve sabedoria para lidar com as ofensas e os julgamentos. “E, ouvindo Eliabe, seu irmão mais velho, falar àqueles homens, acendeu-se a ira de Eliabe contra Davi, e disse: Por que desceste aqui? Com quem deixaste aquelas poucas ovelhas no deserto? Bem conheço a tua presunção, e a maldade do teu coração, que desceste para ver a peleja. Então disse Davi: Que fiz eu agora? Porventura não há razão para isso? E desviou-se dele para outro, e falou conforme àquela palavra.” (1 Samuel 17.28-30).

Davi não entendeu por que seu irmão proferiu palavras ríspidas, mas não deu continuidade à conversa. “Ele se desviou do irmão e foi falar com outros e é isso que você tem que fazer. Quando houver uma pessoa com maus olhos, que gosta de causar intrigas, falar mal e inventar coisas sobre você, em vez de ficar olhando para ela e prestar atenção ao que ela tem a dizer, desvie-se, pois ela está sendo usada pelo diabo”, enfatiza Cristiane.

Ela ainda acrescenta que não se pode dar atenção a palavras que vêm do mal. “O diabo quer que fiquemos com o coração sujo e magoadas.

Então, quando você se atenta às pessoas usadas por ele e se questiona o porquê daquela atitude, seu coração vai ficando sujo. A forma de lidar com isso é se desviar e não dar espaço para a situação. As pessoas podem até dizer que você é metida ou ‘se acha’, mas isso faz parte e foi o que Davi fez”, conclui.


Não se atenha aos julgamentos de outras pessoas
  • Camila Teodoro / Foto: Getty images 


reportar erro