Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 21 de Maio de 2019 - 19:12


Mutirão de doações para presídios arrecada R$ 3,8 milhões em produtos

Com um aumento de 135% acima do permitido, o sistema carcerário enfrenta dificuldades em oferecer condições mínimas para a ressocialização

Uma campanha de inciativa do Bispo Edir Macedo para o programa social Universal nos Presídios (UNP) já arrecadou mais de R$ 3,8 milhões em doações para a população carcerária de todo o Brasil. O objetivo da ação é oferecer o mínimo de dignidade para os presos no cumprimento da pena.

Superlotado com mais de 726 mil detentos, com penitenciárias e cadeias onde só há espaço para 310 mil presos, o sistema prisional não oferece condições mínimas para a ressocialização.

“O que mais ouvimos dos presidiários, é que para eles não tem mais jeito. Nossa missão é fazê-los entender que, mesmo por trás das grades, é possível construir um novo caminho. Do lado de fora, ainda existem pessoas que acreditam na transformação da vida deles”, explica o responsável da UNP, Clodoaldo Rocha.

Até o momento, foram doadas mais de 68 mil camisetas brancas usadas como uniforme pelos presos, além de 106 mil kits de higiene pessoal.

A ação teve início em dezembro de 2018, quando o Bispo Macedo convocou a todos para participarem de um mutirão especial de doações para os presidiários. Pessoas de todas as partes do país têm contribuído.

A UNP conta atualmente com mais de 30 mil voluntários em todo o Brasil. O programa social oferece cursos profissionalizantes, atendimento médico, odontológico e jurídico, café da manhã na porta das unidades para os familiares que visitam os presos, cestas básicas, livros e informativos. O objetivo é ressocializar os detentos.

Em 2018, o programa social beneficiou 1,6 milhões de pessoas, entre detentos, familiares e agentes penitenciários.

O Brasil tem hoje a terceira maior população carcerária do mundo, atrás dos Estados Unidos e da China.

Onde e o que doar?

Segundo o responsável da UNP, a campanha não tem data para terminar, então, se você também deseja colaborar com o mutirão que está ajudando milhares de detentos em todo o Brasil, basta ir até a Universal mais próxima de sua casa e doar. Para encontrar um endereço, clique aqui.

Os itens recolhidos são:

  • Camiseta branca
  • Escova de dente
  • Absorvente
  • Papel higiênico
  • Creme dental
  • Shampoo e condicionador
  • Sabonete da cor branca
  • Barbeador de uma lâmina

  • Unicom 


reportar erro