Rede aleluia
Muçulmanos extremistas matam cristão de 19 anos por sua fé
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 10 de Setembro de 2021 - 16:14


Muçulmanos extremistas matam cristão de 19 anos por sua fé

Caso aconteceu na Uganda, país do leste africano

Muçulmanos extremistas matam cristão de 19 anos por sua fé

No fim de agosto, um jovem cristão de 19 anos foi espancado e morto por um grupo de muçulmanos extremistas. O caso aconteceu no sub-condado de Nankodo, na Uganda, país localizado no leste da África.

Dante Tambika e mais três amigos iam a um lago para pescar quando perceberam que cinco muçulmanos os seguiam. Mukama, um dos amigos, relatou o ocorrido ao Morning Star News. “Eles tentaram nos provocar nos chamando de infiéis e dizendo que iam nos esmagar, como Alá fez com os que atacavam seu profeta, Muhammad”, disse.

Sem responder, eles continuaram até o lago, pescaram e, cerca de duas horas depois, voltavam para a costa quando foram atacados por eles. “Um gritou o slogan jihadista: ‘Alá Akbar [Allah é maior]’. Do nada, vimos seis outros muçulmanos furiosos se aproximando”, contou Mukama.

Eles começaram a ser espancados com varas ainda dentro do barco. “Eles nos ordenaram que acreditássemos em Alá ou nos matariam. Dante Tambika respondeu que não podemos renunciar ao Cristianismo: ‘Se você quer nos matar, mate-nos, saiba que estamos prontos’”, afirmou.

Três dos jovens pularam na água para se salvar, mas Tambika, por não saber nadar, ficou. Ao chegar à costa, os amigos pediram ajuda, mas quando voltaram ao local os agressores haviam fugido. No dia seguinte encontraram o corpo de Tambika.

Permaneça

No Novo Testamento há inúmeros alertas de que os que realmente seguem a Deus serão perseguidos de todas as formas. Além disso, muitos morreriam por professar a fé nEle.

“O que você acha que o Senhor Jesus queria dizer quando disse que seríamos perseguidos por causa dEle? Quem quer serví-lO tem de estar preparado para ser perseguido”, pontua o Bispo Edir Macedo.

Mas com os avisos, a Palavra também traz o conforto e a certeza de que os que são perseguidos estão no caminho certo.

“Bem-aventurados sereis quando os homens vos odiarem e quando vos separarem, e vos injuriarem, e rejeitarem o vosso nome… Folgai nesse dia, exultai; porque eis que é grande o vosso galardão no céu…”

Lucas 6:22,23

E o Bispo acrescenta que até os momentos de perseguição e tribulações trazem benefícios para a fé dos que são fiéis.

“São os desertos que amadurecem e preparam os servos de Deus. Se Jesus teve de ser levado ao deserto para ser preparado, como nós haveremos de evitá-lo? A fé não é ferramenta apenas de conquistas gloriosas, mas também de defesa”, fala.

Aproveite a liberdade de culto que ainda existe no Brasil e vá a Universal mais próxima para manter sua fé forte e firme durante as lutas. Participe de uma reunião no Templo de Salomão. Além disso, você também pode ir à Universal mais próxima de sua casa. Encontre o endereço aqui.


Muçulmanos extremistas matam cristão de 19 anos por sua fé
  • Rafaella Rizzo / Foto: iStock 


reportar erro