Rede aleluia
Médico cristão foi ameaçado de expulsão por orar com pacientes
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
GaranhunsRecife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
Baln. CamboriúBlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 27 de Setembro de 2022 - 23:22


Médico cristão foi ameaçado de expulsão por orar com pacientes

O caso aconteceu na Inglaterra. Entenda

Médico cristão foi ameaçado de expulsão por orar com pacientes

Na Inglaterra, um médico cristão foi ameaçado de expulsão do Serviço Nacional de Saúde (NHS England) por orar com alguns de seus pacientes.

Atualize-se rapidamente:
  • A notícia veio à tona no início desta semana, quando o Dr Richard Scott, de 62 anos, decidiu contestar medidas disciplinares e condições obrigatórias impostas contra ele pelo NHS England.
  • O Serviço Nacional de Saúde (NHS England) processou o médico, mesmo o Conselho Médico Geral (GMC) tendo decidido duas vezes, anteriormente, em 2019 e 2020, que ele não teria violado nenhuma diretriz e que “discussão de fé em consultas não é proibida”.
  • A contestação do médico deveria começar em uma audiência prevista para esta segunda-feira (26) e durar seis dias.
O que você precisa saber:
  • Depois de muitas investigações, no ano de 2020 e 2021, o Dr Scott, inclusive, foi obrigado a fazer um curso de 1.800 libras, que deveria ser pago com seus próprios recursos, a fim de aprender “limites profissionais”. Ele ficou horrorizado quando descobriu que esse curso era voltado para médicos que tocaram inadequadamente um paciente ou cruzaram os limites sexuais.
  • Ao saber disso, o médico reivindicou sua participação no curso, mas foi-lhe dito que, por se recusar a cumprir, ele também deveria fazer uma avaliação psicológica para adequar sua abordagem ao oferecer orações aos pacientes.
  • Scott, que atua como clínico geral há 35 anos, afirmou que o tratamento dado a ele faz parte de uma campanha implacável e que a obrigatoriedade do curso é uma imposição de poder, com o objetivo de “humilhar e pressioná-lo”.
  • “Isso é uma profunda intolerância no NHS em relação às crenças cristãs e a completa falta de compreensão do que é a oração e como ela impacta positivamente a vida das pessoas”, disse o médico.
Conclusão:
  • Pouco antes da audiência começar, o Serviço Nacional de Saúde (NHS England) decidiu resolver o caso e inocentar o médico, concordando que ele era livre para orar com os pacientes, se fizesse dentro das orientações do Conselho Médico Geral.
  • Por outro lado, o Dr. Scott concordou, mas reforçou que sempre ofereceu oração e apoio espiritual dentro da orientação do conselho, e que as acusações contra ele foram arquitetadas por grupos seculares e denunciantes anônimos.
  • “Estou aliviado que o NHS England concordou em resolver o caso, mas nunca deveria ter chegado a isso. Infelizmente, tenho visto uma profunda intolerância de algumas partes do NHS em relação às crenças cristãs e uma completa falta de compreensão do que é a oração…”, afirmou o Dr. Scott.
Explicando o poder da oração:
  • Antes de sua audiência no tribunal, o Dr. Scott explicou o motivo de ter escolhido oferecer oração a alguns de seus pacientes:
  • “Cuidado espiritual, que é recomendado pelo Conselho Geral de Medicina, é um termo amplo. Você descobrirá que muitos pacientes são recomendados por seus médicos de família para praticar meditação, aconselhamento, ioga, acupuntura, ir a um grupo da igreja, praticar um esporte – outras coisas além da medicina ocidental padrão que podem ajudá-lo. E dentro desse cuidado espiritual, ofereço aos pacientes Jesus Cristo, porque temos uma forte ciência por trás disso agora que a fé beneficia massivamente a saúde; e eu já tinha visto isso em minha própria prática com outros pacientes. Então, ao longo dos anos, eu vi isso ajudar os pacientes”, esclareceu ele.

Médico cristão foi ameaçado de expulsão por orar com pacientes
  • Redação / Foto: iStock e Reprodução Christian Concern 


reportar erro