Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 7 de agosto de 2019 - 14:26


Leia a Bíblia em 1 ano – 141º dia

Números 30, Salmos 74 e Isaías 22

“O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento…” Oséias 4.6

Conhecer a Bíblia é muito importante para todos nós, especialmente nos momentos mais difíceis de nossas vidas, pois Deus fala conosco por meio de Sua Palavra. O Espírito Santo nos conduz, nos orienta, e quando passamos por tribulações, Ele nos faz lembrar do que está escrito na Bíblia, de uma Palavra de Deus que nos conforte. Mas só nos lembraremos se tivermos conhecimento Dela.

Por isso, elaboramos um plano para que você leia a Bíblia em 1 ano. Se você ainda não começou, clique aqui e comece agora, não deixe para amanhã. Você verá o quanto isso transformará a sua vida.

Se você já está nesse propósito, acompanhe a leitura de hoje:

Números 30

  1. E falou Moisés aos cabeças das tribos dos filhos de Israel, dizendo: Esta é a palavra que o Senhor tem ordenado.
  2. Quando um homem fizer voto ao Senhor, ou fizer juramento, ligando a sua alma com obrigação, não violará a sua palavra: segundo tudo o que saiu da sua boca, fará.
  3. Também quando uma mulher, na sua mocidade, estando ainda na casa de seu pai, fizer voto ao Senhor, e com obrigação se ligar,
  4. E seu pai ouvir o seu voto e a sua obrigação, com que ligou a sua alma; e seu pai se calar para com ela, todos os seus votos serão válidos; e toda a obrigação com que ligou a sua alma, será válida.
  5. Mas se seu pai lhe tolher no dia que tal ouvir, todos os seus votos e as suas obrigações com que tiver ligado a sua alma, não serão válidos; mas o Senhor lhe perdoará, porquanto seu pai lhos tolheu.
  6. E se ela for casada, e for obrigada a alguns votos, ou à pronunciação dos seus lábios, com que tiver ligado a sua alma;
  7. E seu marido o ouvir, e se calar para com ela no dia em que o ouvir, os seus votos serão válidos; e as suas obrigações com que ligou a sua alma, serão válidas.
  8. Mas se seu marido lhe tolher no dia em que o ouvir, e anular o seu voto a que estava obrigada, como também a pronunciação dos seus lábios, com que ligou a sua alma; o Senhor lhe perdoará.
  9. No tocante ao voto da viúva, ou da repudiada, tudo com que ligar a sua alma, sobre ela será válido.
  10. Porém se fez voto na casa de seu marido, ou ligou a sua alma com obrigação de juramento;
  11. E seu marido o ouviu, e se calou para com ela, e não lho tolheu, todos os seus votos serão válidos, e toda a obrigação, com que ligou a sua alma, será válida.
  12. Porém se seu marido lhos anulou no dia em que os ouviu; tudo quanto saiu dos seus lábios, quer dos seus votos, quer da obrigação da sua alma, não será válido; seu marido lhos anulou, e o Senhor lhe perdoará.
  13. Todo o voto, e todo o juramento de obrigação, para humilhar a alma, seu marido o confirmará, ou anulará.
  14. Porém se seu marido, de dia em dia, se calar inteiramente para com ela, então confirma todos os seus votos e todas as suas obrigações, que estiverem sobre ela; confirmado lhos tem, porquanto se calou para com ela no dia em que o ouviu.
  15. Porém se de todo lhos anular depois q u e o ouviu, então ele levará a iniqüidade dela.
  16. Estes são os estatutos que o Senhor ordenou a Moisés entre o marido e sua mulher; entre o pai e sua filha, na sua mocidade, em casa de seu pai.

 

Salmos 74

  1. Ó Deus, por que nos rejeitaste para sempre? Por que se acende a tua ira contra as ovelhas do teu pasto?
  2. Lembra-te da tua congregação, que compraste desde a antiguidade; da vara da tua herança, que remiste; deste monte Sião, em que habitaste.
  3. Levanta os teus pés para as perpétuas assolações, para tudo o que o inimigo tem feito de mal no santuário.
  4. Os teus inimigos bramam no meio dos teus lugares santos; põem neles as suas insígnias por sinais.
  5. Um homem se tornava famoso, conforme houvesse levantado machados, contra a espessura do arvoredo.
  6. Mas agora toda obra entalhada de uma vez quebram com machados e martelos.
  7. Lançaram fogo no teu santuário; profanaram, derrubando-a até ao chão, a morada do teu nome.
  8. Disseram nos seus corações: Despojemo-los duma vez. Queimaram todos os lugares santos de Deus na terra.
  9. Já não vemos os nossos sinais, já não profeta, nem entre nós alguém que saiba até quando isto durará.
  10. Até quando, ó Deus, nos afrontará o adversário? Blasfemará o inimigo o teu nome para sempre?
  11. Porque retiras a tua mão, a saber, a tua destra? Tira-a de dentro do teu seio.
  12. Todavia Deus é o meu Rei desde a antiguidade, operando a salvação no meio da terra.
  13. Tu dividiste o mar pela tua força; quebrantaste as cabeças das baleias nas águas.
  14. Fizeste em pedaços as cabeças do leviatã, e o deste por mantimento aos habitantes do deserto.
  15. Fendeste a fonte e o ribeiro; secaste os rios impetuosos.
  16. Teu é o dia e tua é a noite; preparaste a luz e o sol.
  17. Estabeleceste todos os limites da terra; verão e inverno tu os formaste.
  18. Lembra-te disto: que o inimigo afrontou ao Senhor e que um povo louco blasfemou o teu nome.
  19. Não entregues às feras a alma da tua rola; não te esqueças para sempre da vida dos teus aflitos.
  20. Atende a tua aliança; pois os lugares tenebrosos da terra estão cheios de moradas de crueldade.
  21. Oh, não volte envergonhado o oprimido; louvem o teu nome o aflito e o necessitado.
  22. Levanta-te, ó Deus, pleiteia a tua própria causa; lembra-te da afronta que o louco te faz cada dia.
  23. Não te esqueças dos gritos dos teus inimigos; o tumulto daqueles que se levantam contra ti aumenta continuamente.

 

Isaías 22

  1. Peso do vale da visão. Que tens agora, pois que com todos os teus subiste aos telhados?
  2. Tu, cheia de clamores, cidade turbulenta, cidade alegre, os teus mortos n ã o foram mortos à espada, nem morreram na guerra.
  3. Todos os teus governadores juntamente fugiram, foram atados pelos arqueiros; todos os que em ti se acharam, foram amarrados juntamente, e fugiram para longe.
  4. Portanto digo: Desviai de mim a vista, e chorarei amargamente; não vos canseis mais em consolar-me pela destruição da filha do meu povo.
  5. Porque dia de alvoroço, e de atropelamento, e de confusão é este da parte do Senhor Deus dos Exércitos, no vale da visão; dia de derrubar o muro e de clamar até aos montes.
  6. Porque Elão tomou a aljava, juntamente com carros de homens e cavaleiros; e Quir descobriu os escudos.
  7. E os teus mais formosos vales se encherão de carros, e os cavaleiros se colocarão em ordem às portas.
  8. E ele tirou a coberta de Judá, e naquele dia olhaste para as armas da casa do bosque.
  9. E vistes as brechas da cidade de Davi, porquanto eram muitas, e ajuntastes as águas do tanque de baixo.
  10. Também contastes as casas de Jerusalém, e derrubastes as casas, para fortalecer os muros.
  11. Fizestes também um reservatório entre os dois muros para as águas do tanque velho, porém não olhastes acima, para aquele que isto tinha feito, nem considerastes o que o formou desde a antiguidade.
  12. E o Senhor Deus dos Exércitos, chamou naquele dia para chorar e para prantear, e para raspar a cabeça, e cingir com o cilício.
  13. Porém eis aqui gozo e alegria, matamse bois e degolam-se ovelhas, come-se carne, e bebe-se vinho, e diz-se: Comamos e bebamos, porque amanhã morreremos.
  14. Mas o Senhor dos Exércitos revelouse aos meus ouvidos, dizendo: Certamente esta maldade não vos será expiada até que morrais, diz o Senhor Deus dos Exércitos.
  15. Assim diz o Senhor Deus dos Exércitos: Anda e vai ter com este tesoureiro, com Sebna, o mordomo, e dize-lhe:
  16. Que é que tens aqui, ou a quem tens tu aqui, para que cavasses aqui uma sepultura? Cavando em lugar alto a sua sepultura, e cinzelando na rocha uma morada para ti mesmo?
  17. Eis que o Senhor te arrojará violentamente como um homem forte, e de todo te envolverá.
  18. Certamente com violência te fará rolar, como se faz rolar uma bola num país espaçoso; ali morrerás, e ali acabarão os carros da tua glória, ó opróbrio da casa do teu senhor.
  19. E demitir-te-ei do teu posto, e te arrancarei do teu assento.
  20. E será naquele dia que chamarei a meu servo Eliaquim, filho de Hilquias;
  21. E vesti-lo-ei da tua túnica, e cingi-loei com o teu cinto, e entregarei nas suas mãos o teu domínio, e será como pai para os moradores de Jerusalém, e para a casa de Judá.
  22. E porei a chave da casa de Davi sobre o seu ombro, e abrirá, e ninguém fechará; e fechará, e ninguém abrirá.
  23. E fixá-lo-ei como a um prego num lugar firme, e será como um trono de honra para a casa de seu pai.
  24. E nele pendurarão toda a honra da casa de seu pai, a prole e os descendentes, como também todos os vasos menores, desde as taças até os frascos.
  25. Naquele dia, diz o Senhor dos Exércitos, o prego fincado em lugar firme será tirado; e será cortado, e cairá, e a carga que nele estava se desprenderá, porque o Senhor o disse.

 

Se você ainda não começou, clique aqui e comece agora, não deixe para amanhã.

 


  • Redação / Foto: Thinkstock 


reportar erro