Rede aleluia
Ídolos do sertanejo e do K-POP sofrem com depressão
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 12 de dezembro de 2019 - 11:37


Ídolos do sertanejo e do K-POP sofrem com depressão

Doença fez com que cantores diminuíssem o ritmo de seu trabalho. Entenda

Ídolos do sertanejo e do K-POP sofrem com depressão

Lucas Lucco, um dos cantores mais admirados do Brasil, diminuiu em 60% o número de shows feitos por mês para a nova turnê. Embora suas apresentações estejam sempre lotadas e o lucro seja maior com mais shows realizados, ele afirmou que prefere diminuir o ritmo a se matar.

“Estou levando a vida profissional e pessoal de uma forma muito melhor. Isso não tem nada que pague. Não tem 30 shows por mês que pague isso. Eu prefiro ficar ali nos meus 12, fazendo o que eu posso, tranquilamente, tendo uma vida mais saudável em todos os sentidos, do que me matar”, declarou à imprensa no último dia 4.

A depressão de Lucas Lucco veio a público em 2015, três anos depois de fazer sucesso com seu primeiro hit. De acordo com ele, o sucesso o pegou de surpresa, gerando muita ansiedade e desencadeando a depressão. Pouco depois vieram as crises de pânico.

Desde então, ele tem buscado tratamento em remédios e terapia. Sente-se melhor, mas ainda precisa tomar cuidado com seus hábitos para não ter recaídas. Mas ressalta que, o mais importante, está além do material: “A gente também não pode colocar toda a nossa fé no fármaco. Acho que é tudo mais mental, espiritual e psíquico do que qualquer outra coisa”.

lucas lucco

O mesmo caso do outro lado do mundo

Na Coreia do Sul, o cantor Kang Daniel vive o mesmo problema de Lucas Lucco. Alcançando a fama em pouco tempo, Daniel se dedicou demais ao trabalho e adoeceu. Nesta quinta-feira (5), a empresa que o representa divulgou a seguinte nota para a imprensa:

“No primeiro semestre do ano, Kang Daniel visitou o hospital após sentir uma debilidade na saúde depois de uma semana de queda no sistema imunológico, assim como ansiedade. Depois de exames detalhados, ele foi diagnosticado com depressão e crise de pânico”.

O cantor fez uma pausa em sua carreira para tentar se libertar do problema.

A libertação do mal

Assim como  Kang Daniel e Lucas Lucco, 300 milhões de pessoas também sofrem com a depressão. Essa enfermidade nada mais é do que a dúvida. Muitos, ao alcançarem o sucesso, são bombardeados por questões como:

– Será que mereço todo esse sucesso?

– Eu serei capaz de manter a qualidade no meu trabalho?

– Conseguirei corresponder a todo o carinho que os fãs têm demonstrado?

– Por quanto tempo serei famoso e bem-sucedido dessa maneira?

São questões que atrapalham muitos artistas e causam depressão em vários. Isso porque, como explica o Bispo Edir Macedo, “enquanto a fé estimula sonhos, esperanças e levanta a autoestima, a dúvida envenena sonhos, esperanças e promove depressões”.

Em seu blog pessoal, o Bispo relata que “do ponto de vista espiritual, a depressão nada mais é do que um estado permanente de dúvida”.

E há algum remédio capaz de curar a dúvida? Sim, a fé. Por isso, a libertação desse mal só é possível àquele que direciona o tratamento para a raiz do problema, que está além do material.

“Se o problema é de origem espiritual, sua solução também é espiritual”, afirma o Bispo.

Por isso a Universal realiza, todas as sextas-feiras, o Tratamento Para a Cura da Depressão. Se você também sofre com esse mal, compareça ao Templo de Salomão às 10h, 12h, 15h ou 20h e utilize a fé para fortalecer o seu espírito.


Ídolos do sertanejo e do K-POP sofrem com depressão
  • Andre Batista / Imagens: Reprodução Facebook @lucasslucco e Instagram @daniel.k.here 


reportar erro