Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 3 de março de 2019 - 00:05


Hoje é dia de consagração do Calebe

O momento é uma oportunidade que trará disposição e renovação para os integrantes e voluntários

Hoje, dia 3 de março, será realizada mais uma consagração de voluntários e integrantes do Grupo Calebe em todo o Brasil. Em São Paulo, ela acontecerá no Templo de Salomão, às 9h30. Para o Bispo Sérgio Gonçalves, responsável pelo grupo em todo o País, essa é uma grande oportunidade de exercitar a fé. “Encaramos este dia como uma ocasião em que o próprio Deus nos capacita a realizar mais”, observa.

Prestes a completar sete anos de existência, o grupo tem difundido a fé e a coragem a cada integrante. Em Atos 2.17, vemos que “os vossos velhos sonharão sonhos” e, para o Bispo, as consagrações renovam essa visão.

O Bispo também ressalta que aqueles que foram os primeiros membros da Universal hoje fazem parte do Calebe, são grandes exemplos de perseverança e revelam a fé genuína. “Além disso, somos um grupo de fé e muita oração. Por isso, vejo o quanto o Calebe tem sido especial tanto para os idosos quanto para a essência da Igreja”, destaca.

O grupo preza pelo cuidado dos idosos que, em sua maioria, são negligenciados pela sociedade e pela própria família. “Oferecemos o apoio espiritual que, no primeiro momento, é o mais visível. Muitos chegam descrentes e tristes; alguns carregam frustrações e traumas gerados pelas perdas; e outros se encontram separados da família e afastados do trabalho. Aqui, eles aprendem que a idade não é motivo de pesar, mas de investir em antigos projetos”, diz o Bispo.

É o que Maria José Silva, de 86 anos, tem feito. Ela conta que ficava em casa triste e que era uma pessoa muito fechada e agressiva. “Eu não tinha paciência nem sabia perdoar.”

Há sete meses no grupo, ela conta que mudou completamente. Os sentimentos ruins deram lugar ao seu relacionamento com Deus e ao amor ao próximo. “Todos os dias, às 3 horas da manhã, estou orando. Hoje, tenho muita vontade de evangelizar, tenho sede disso”, descreve. Às segundas, quartas e sextas-feiras, ela participa das atividades de ginástica e caratê promovidas pelo grupo.

Atividades
Além do cuidado espiritual, há também uma atenção à questão física e social. “São oferecidos cursos de idiomas e de tecnologia, ofícios como costura, gastronomia, artesanato, jogos e palestras. Isso tudo visa que eles tenham uma vida ativa, saudável e de qualidade. Além disso, aqui, idosos e voluntários aprendem a valorizar a companhia mútua”, afirma o Bispo Sérgio.

Dentre os eventos promovidos, destaca-se o Congresso Melhor Idade. “Em nosso trabalho diário, percebemos que muitos deles não têm necessidades básicas supridas, como orientação médica, odontológica e até mesmo cuidados estéticos e sociais”, expõe o Bispo.

Por isso, em todo o Brasil, são promovidos evento de caráter social como esse “em que, além de uma mensagem de vida e fé, idosos e familiares recebem cuidados de diversas formas”, acrescenta.

No Brasil, o grupo é formado por 182 mil integrantes, sendo 144 mil membros ativos e 38 mil voluntários. Em 2018, quase 1,4 milhão de pessoas foram beneficiadas no Brasil. O grupo também atua no exterior e suas iniciativas já favoreceram mais de 650 mil pessoas.


  • Flavia Francellino / Fotos: Cedidas 


reportar erro