Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 25 de junho de 2019 - 16:09


Grupo Globo inventa que Universal ocupará estacionamento de Hospital do Rio de Janeiro

Jornal Extra prefere publicar fake news ao invés de descobrir a verdade

O jornal Extra, que pertence ao Grupo Globo, conseguiu inventar outra fake news (notícia falsa, em inglês), para, novamente, atacar a Igreja Universal do Reino de Deus e o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella.

Texto publicado em 24/6 no jornal Extra, assinado pela jornalista Berenice Seara, com o maldoso título “Universal Parking em Madureira”, relata que a Igreja teria enviado “um homem que se diz engenheiro” para “medir o estacionamento da unidade de saúde do município”. Uma especulação tão absurda quanto mentirosa, que induz os leitores a concluir que a Universal utilizaria o estacionamento público do hospital.

Em 21/6, a repórter Aline Macedo enviou um e-mail ao Departamento de Comunicação Social da Universal  (UNIcom), indagando apenas sobre a aquisição de “um terreno no entorno do Hospital Maternidade Herculano Pinheiro, no bairro de Madureira, no Rio de Janeiro”. Na ocasião, a jornalista formulou somente duas perguntas: “A intenção é construir um novo templo? Qual é a previsão para que ele comece a funcionar?”

Pois o engenheiro citado no texto é funcionário da empresa contratada para a demolição de um imóvel adquirido, e fez a tal visita para elaborar o laudo de vizinhança – procedimento habitual para mapear as condições dos imóveis do entorno, antes da obra começar. O objetivo é esclarecer dúvidas quanto a problemas nos imóveis vizinhos, como, por exemplo, sobre a existência de trincas e rachaduras preexistentes, ou eventualmente causadas pela futura demolição.

A repórter não fez qualquer questionamento sobre o estacionamento do hospital – que era a razão das notas que escreveria. Ou seja, ao invés de conhecer a verdade, preferiu publicar um texto preconceituoso, mentiroso e completamente divorciado do Jornalismo.

O UNIcom já entrou em contato com a direção do jornal, solicitando a correção do texto.

UNIcom – Departamento de Comunicação Social e de Relações Institucionais da Universal


  • Unicom 


reportar erro