Rede aleluia

Notícias | 10 de setembro de 2018 - 00:05


Estudo mostra que o cristianismo entre países desenvolvidos está perdendo força

Porém, na África e na América Latina há um maior número de cristãos que afirmam considerar a fé muito importante para suas vidas

Segundo um estudo recente do Pew Research Center, os níveis de comprometimento com o cristianismo são diferentes entre as pessoas ao redor do mundo.
Para a pesquisa foram considerados três tipos de classificação: a frequência com que as pessoas oravam, com que participavam dos encontros espirituais e o grau de importância do cristianismo para suas vidas.
O resultado mostrou que os cristãos que “abraçam” a fé com mais intensidade estão localizados no continente africano e na América Latina.
Os Estados Unidos, a Malásia e as Filipinas foram as exceções desse cenário.
Ao todo, foram investigados 84 países com populações cristãs de tamanho considerável.
Mais de 75% dos entrevistados da África subsariana afirmam que a religião é muito importante para eles. Enquanto que nos Estados Unidos, cerca de 67% fez a mesma alegação.
O quadro era outro em países europeus, por exemplo: na Dinamarca, 9% dos cristãos se posicionaram nesse grupo; na Alemanha, foram 12% e, na Suécia, constaram 16%.
“Essas descobertas refletem o padrão mais amplo da ‘marcha para o sul’ do cristianismo de países ricos para países em desenvolvimento. Esse fenômeno é particularmente evidente na África subsaariana, onde o cristianismo está crescendo rapidamente”, explica o artigo do Pew Research Center sobre o relatório.
Portanto, é notório o enfraquecimento do cristianismo entre países do hemisfério norte e da Oceania.
Compartilhe a sua fé
Se você conhece alguma pessoa que está sofrendo ou que se ausentou da presença de Deus, convide-a para participar ainda hoje de um encontro em uma Universal (veja aqui o endereço).
Ela também pode acessar o Pastor Online, a qualquer momento, e receber um atendimento espiritual.


  • Daniel Cruz / Foto: iStock 



reportar erro