Rede aleluia

Notícias | 20 de maio de 2018 - 03:05


Espaço Cultural reúne obras feitas por presos no Maranhão

O local, fruto de uma iniciativa do grupo UNP, foi inaugurado no mês de abril

No dia 18 de abril, foi inaugurado o primeiro “Espaço Cultural” do grupo Universal nos Presídios (UNP) do Maranhão, localizado em frente ao Complexo Penitenciário de São Luís, na capital do Estado. O espaço abriga obras de arte como pinturas em telas e telhas, além de artesanatos confeccionados pelos(as) internos(as) do sistema prisional local.

O evento teve a presença especial do coordenador nacional do UNP, Bispo Eduardo Guilherme. Ele comentou sobre a importância da realização de diversas atividades de cunho social, que contribuem de forma significativa para a recuperação dos internos do sistema carcerário.

Diretores e servidores também visitaram o local.

O idealizador do projeto é o Pastor Venino Aragão, atual responsável pela evangelização da UNP no Maranhão. Ele, que é artista plástico, vem realizando, ao longo dos anos, diversas oficinas de artes com internos nas unidades prisionais.

Ele explicou que o objetivo do “Espaço Cultural” é divulgar os trabalhos e atividades realizadas dentro dessas unidades e mostrar para a população que é possível reintegrar à sociedade pessoas que estão privadas de liberdade.

Na oportunidade, um café especial preparado pelo grupo foi servido aos convidados.

Visita especial

No mesmo dia, o Bispo Eduardo Guilherme realizou visitas em algumas unidades prisionais do Complexo Penitenciário. A breve visita permitiu-lhe ter uma ideia dos trabalhos que estão sendo realizados no local, em parceria com a Secretaria de Administração Penitenciária do Maranhão.

“Embora exista muito a se fazer ainda, os esforços são contínuos de ambas as partes, dado que o objetivo é o mesmo, ou seja, o de contribuir na reintegração social dos apenados do sistema prisional”, comentou o Pastor Venino.

(*) Com informações do grupo Universal nos Presídios (UNP) do Maranhão


  • Da redação*/ Foto: Cedida  


reportar erro