Rede aleluia
Entrelinhas abordou sobre a legalização da maconha
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 22 de Fevereiro de 2021 - 19:28


Entrelinhas abordou sobre a legalização da maconha

Ainda durante o programa, que foi ao ar no domingo (21), os Bispos Adilson Silva e Eduardo Bravo falaram sobre outros assuntos. Confira

Entrelinhas abordou sobre a legalização da maconha

Durante a noite deste domingo, 21 de fevereiro, o programa Entrelinhas abordou um tema polêmico: a legalização da maconha no Brasil. “Não é de hoje que muitas pessoas levantam essa bandeira”, comentou Bispo Adilson Silva.

Segundo ele, o que preocupa é que “um abismo chama outro abismo. Normalmente, a pessoa [sempre] procura algo mais forte quando o assunto é droga. A verdade é que, na maioria das vezes, as pessoas deram o primeiro passo na maconha”, reforçou.

Para debater mais sobre o assunto, o programa contou com a participação especial do Bispo Eduardo Bravo, que alertou sobre a liberdade para o tráfico, com essa tomada de decisão.

Estelionato sentimental

Os telespectadores também puderam aprender mais sobre estelionato sentimental. Você sabe o que é isso? Muitas pessoas, mulheres e homens, caem em golpes financeiros, após serem conquistados por romances virtuais. Na ocasião, o Bispo Adilson falou sobre o fato de as pessoas estarem embriagadas por emoções e se deixarem levar pelo coração e alertou, sobretudo, para a importância de usar a razão.

E não apenas isso, o Entrelinhas também apresentou um assunto direcionado aos jovens. Um estudo realizado por instituições cristãs americanas apontou que quem mantém a fé ativa tem um comportamento mais saudável na internet.

A volta por cima

Ainda durante o programa, assim como muitos, antes de estar na presença de Deus – há cerca de 22 anos – a costureira Cida Recciope (foto ao lado), de 72 anos, tinha uma vida totalmente destruída e pautada na derrota. “Minha vida era de lágrimas e inutilidade. Eu [achava] que não servia para nada, até mesmo como profissional”, falou ela.

Quando nova, foi rejeitada pela mãe biológica; mais tarde, se relacionou com homens casados. Ao se casar, teve uma experiência horrível, descreve. Após 11 anos de matrimônio, o marido a abandonou com três filhos e ela viu a vida desmoronar, faltando até comida dentro de casa. Em busca de uma mudança, ela procurou ajuda com os encostos, revela.

Após tantas lutas, Cida aceitou um convite que mudou, verdadeiramente, o seu caminho. Hoje, com uma vida nova, a costureira é grata por tudo o que Deus fez.

Assista ao programa completo no vídeo abaixo e conheça os detalhes dessa trajetória:

 


Entrelinhas abordou sobre a legalização da maconha
  • Redação / Foto: Reprodução 


reportar erro