Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 20 de Maio de 2019 - 19:13


Em nova campanha mentirosa, mídia inventa que o Bispo Macedo é dono de time de futebol e de marca de mel

Fake news do UOL e da Globo acusam a Universal de manter “interesses comerciais” em ajuda humanitária na Bahia

Nos últimos dias, a Igreja Universal do Reino de Deus e o Bispo Edir Macedo têm sofrido mais um ataque sórdido da Imprensa e de perseguidores da fé cristã. Desta vez, o jornal “O Globo” e portal UOL estão espalhando fake news (notícias falsas, em inglês) que acusam o líder espiritual da instituição de ter interesses comerciais em um time de futebol e em uma marca de mel.

O colunista do jornal carioca Lauro Jardim afirmou, em nota publicada no domingo (19), que o Bispo Macedo “possui uma igreja” e estaria “avançando sobre o esporte”, com um time de futebol ligado ao projeto social Nova Canaã, na Bahia.

O intuito de Lauro Jardim é claro: acusar, de modo irresponsável, o Bispo Macedo e a Universal de se apropriarem de recursos e riquezas provenientes de ações sociais, reforçando o preconceito que, há tempos, a Imprensa alimenta contra a Igreja.

Da mesma forma, o jornalista do portal UOL Ricardo Feltrin acusa a Universal e seu líder de manterem “negócios”, ao citar um mel comercializado pelo mesmo programa social.

No sentido popular, a palavra “negócios” traz a conotação de uma iniciativa que visa o lucro, o enriquecimento dos proprietários, o que é totalmente inapropriado e falso.

Além disso, a reportagem tenta escandalizar o leitor com o fato de o Bispo Macedo estar recomendando o consumo do mel produzido pelo projeto Nova Canaã. Mas não há absolutamente nada de errado em uma pessoa pública emprestar sua imagem para uma ação humanitária, no Brasil ou qualquer outro lugar do planeta.

Tanto do mel produzido pelo projeto Nova Canaã, quanto a ação que utiliza o esporte como ferramenta de inclusão social de jovens carentes, também citada na matéria do UOL, são apenas iniciativas de cunho social.

O Departamento de Comunicação Social da Universal (UNIcom) já entrou em contato com os veículos, exigindo que as matérias sejam imediatamente corrigidas.

UNIcom – Departamento de Comunicação Social e de Relações Institucionais da Universal


  • UNIcom 


reportar erro