Rede aleluia
Em liberdade, Crivella publica vídeo sobre prisão sem provas
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 22 de Fevereiro de 2021 - 08:22


Em liberdade, Crivella publica vídeo sobre prisão sem provas

“Peço a Deus que ninguém jamais sofra injustiça que cometeram contra mim, minha família e meu governo.”

Em liberdade, Crivella publica vídeo sobre prisão sem provas

Neste sábado (20), o ex-prefeito Marcelo Crivella publicou um vídeo em suas redes sociais, comentando o mandado de prisão preventiva emitido contra ele em dezembro de 2020, a apenas nove dias de concluir o mandato na Prefeitura do Rio de Janeiro.

Na gravação, Crivella lembrou que foi preso sem provas e sem jamais ter sido ouvido no processo.

“Em dois anos de investigação, o Ministério Público não havia obtido uma prova sequer contra mim. Ainda assim, sofri a prisão preventiva sob alegação de que, nesse período de nove dias, eu faria o que nunca tinha feito em três anos, 11 meses e 21 dias, ou quase 20 anos de vida pública”, explicou.

Crivella contou que, em 20 anos de vida pública, declarou R$ 35 milhões em rendimentos ao Imposto de Renda, somando os salários e os direitos autorais pelos discos que gravou, e que, ainda assim, tudo o que possui é o apartamento onde mora, porque doou a maior parte desses recursos para obras sociais.

“Se doei meus recursos, faz sentido que queira obter valores ilícitos?” — indagou no vídeo.

Ele expôs que mesmo enfrentando imensas dificuldades — como a crise econômica do município, o estado de calamidade pública provocado por tempestades e a maior pandemia em 100 anos — sua gestão pagou os salários dos servidores em dia, realizou 450 mil cirurgias, reformou 220 escolas e construiu outras, concluiu 120 obras das 130 deixadas pelo governo anterior.

A gestão de Crivella também negociou o subsídio do VLT, o que trouxe uma economia de bilhões para os cofres da Prefeitura. Além disso, o Carnaval passou a ser patrocinado por recursos privados, foram afastadas as Organizações Sociais da Saúde que tinham problemas, foram resgatados recursos desviados por grandes empreiteiras nas obras olímpicas e a Linha Amarela foi recuperada, com a suspensão do pedágio.

“Mas não foi só isso. Reduzi meu salário pela metade durante os quatro anos de governo, o que deu, no total, uma economia de R$ 800 milhões, pelo efeito cascata”, recordou Crivella. “Se trabalhamos tanto para conter desperdício e corrupção, por que razão iríamos, nos últimos nove dias de governo, fazer o que nos acusam sem provas”, indagou.

O ex-prefeito do Rio de Janeiro agradeceu a Deus pelas decisões judiciais do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e do Supremo Tribunal Federal (STF), que o colocaram em liberdade, e à família.

Ao fim da gravação, Crivella se emocionou ao lembrar da mãe — que faleceu enquanto ele estava preso.

“Peço a Deus que ninguém jamais sofra injustiça que cometeram contra mim, minha família e meu governo, ou sintam a dor que eu senti por ter perdido minha mãe durante esse momento tão difícil”, concluiu.

Assista ao vídeo de Marcelo Crivella:

 


Em liberdade, Crivella publica vídeo sobre prisão sem provas
  • Unicom / Foto: Reprodução Facebook 


reportar erro