Rede aleluia
Ela achava que a razão dos problemas era a falta do pai
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 30 de junho de 2020 - 02:08


Ela achava que a razão dos problemas era a falta do pai

Até que Manuela teve um encontro que mudou a sua vida. Conheça a sua história

Ela achava que a razão dos problemas era a falta do pai

A esteticista Manuela (vídeo abaixo) conta que quando tinha 1 ano e 2 meses, seu pai faleceu vítima de um acidente de carro. Por conta dessa perda, toda vez que chegava o dia dos pais, ela chorava muito. “Eu ficava muito triste, porque eu achava que o motivo de todos os problemas que eu estava vivendo na minha casa era a falta do meu pai”, diz.

Depois de um tempo, sua mãe tentou outros relacionamentos, porém, sem êxito. Até que começou a namorar um rapaz, quando decidiu trazê-lo para morar com elas e, assim, tentar reconstruir a família.

Porém,  o que no começo estava bom, logo deu lugar às brigas, que chegavam até a agressão física por parte da mãe dela. Depois, a mãe descobriu que ele observava as filhas, enquanto elas se trocavam de roupa. Foi a gota d’água: ela o expulsou de casa.

Dor e decepção

Um dia, Manuela encontrou a mãe desmaiada na cozinha, após uma tentativa de suicídio. Aquela situação desenvolveu na menina um medo de perder a mãe, assim como aconteceu com o pai. Por ver que todo o sofrimento da mãe [por causa do padrasto], Manuela passou a desejar a morte dele.

Um dia, porém, uma vizinha – ouvindo as constantes brigas dentro de casa -, a convidou para ir à Universal, e ela aceitou. “Foi a melhor coisa que eu fiz na minha vida”, confessa.

Assista na íntegra a história da Manuela e saiba o que aconteceu com a jovem após esse episódio:

Leia também:

“Quando conheci a Deus, deixei de ser depressiva, triste e complexada”

Participe das reuniões

As reuniões já estão liberadas com a capacidade reduzida, em algumas localidades. Além disso, você deve seguir as orientações dadas pelo Ministério da Saúde. Clique aqui e encontre a Universal mais próxima de sua casa.. Se preferir, você também pode acompanhar pela TV Universal.

 

 


Ela achava que a razão dos problemas era a falta do pai
  • Núbia Onara / Foto; Reprodução 


reportar erro