Rede aleluia

Notícias | 10 de fevereiro de 2019 - 00:05


Dívida paga

Leia a mensagem de hoje do livro “O Pão Nosso para 365 dias”

“Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu Seu Filho unigênito, para que todo o que nEle crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” (João 3.16)

Não importa o que você já fez. Senhor Jesus pagou o seu pecado com o Seu próprio sangue. Talvez você não entenda que Ele pagou a dívida que você tinha para com Deus. Quando a pessoa aceita Jesus como seu Senhor e Salvador, está assumindo que não tem condições de pagar a dívida, mas que Ele, o seu Senhor, pagou toda a dívida. Ela não existe mais. E está escrito que Ele levou sobre Si as nossas dores, nossas enfermidades e nosso sofrimento (Isaías 53.4). Portanto, aceitar enfermidades e acusações seria aceitar a cobrança de uma dívida que já foi quitada. Quem aceitaria isso? Ao ser cobrado de uma dívida já paga, qualquer um se revoltaria.

É necessário obedecer à Palavra de Deus para estar com o “nome limpo” diante de Deus: o nome no Livro da Vida. Não adianta achar que por aceitá-Lo e ter seus pecados perdoados, amanhã pode continuar vivendo uma vida irregular. “Não peques mais, para que te não suceda coisa pior.” (João 5.14) A garantia do nome limpo é manter a consciência limpa.

O Senhor pagou por sua liberdade definitiva. O sangue do Senhor Jesus tem o poder curativo e libertador da sua alma. Por causa da obediência do Senhor Jesus à Lei, Ele pôde ser sacrificado no calvário e comprar com seu próprio sangue todos os que O aceitam como Senhor e Salvador e reivindicam a redenção. Assim, quando alguém toma essa decisão pela fé, passa a ser propriedade exclusiva de Deus.

(*) Fonte: livro “O Pão Nosso para 365 dias”, do Bispo Edir Macedo


  • Redação (*) / Foto: Thinkstock 



reportar erro