Rede aleluia
Dia Mundial da Justiça Social conscientiza sobre combate às desigualdades
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 19 de Fevereiro de 2021 - 17:07


Dia Mundial da Justiça Social conscientiza sobre combate às desigualdades

Durante pandemia, a realização do trabalho social se mostrou muito importante para o enfrentamento desse cenário

Dia Mundial da Justiça Social conscientiza sobre combate às desigualdades

Com o objetivo de conscientizar e incentivar o combate à pobreza, à exclusão social, ao preconceito e ao desemprego, desde 2009, o dia 20 de fevereiro é celebrado como o Dia Mundial da Justiça Social — data instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU).

Há 1 ano, pouco antes da Organização Mundial da Saúde (OMS) declarar a pandemia de COVID-19 — que trouxe com ela, além da crise sanitária, uma crise social e econômica sem precedentes — o ‘Relatório Social Mundial’, publicado pelo Departamento de Assuntos Econômicos e Sociais da ONU, já mostrava que a desigualdade de rendimentos havia aumentado nos países mais desenvolvidos e em algumas nações de renda média.

À época, o secretário-geral da ONU, António Guterres, afirmava que o mundo enfrentava “a dura realidade de um cenário global profundamente desigual”. E, que as diferenças de rendimentos e a falta de oportunidades criavam “um ciclo vicioso de desigualdade, frustração e insatisfação”.

O estudo ainda apontava que a desigualdade crescia para mais de 70% da população global. Contudo, por sua vez, pontuava que aquela era uma tendência que poderia ser combatida, por exemplo, com maior igualdade de acesso a oportunidades, como à educação, e também com adoção de políticas fiscais, como benefícios de desemprego.

Perda de emprego e pobreza

A saber, recentemente, a Organização Internacional do Trabalho (OIT) informou que uma recuperação incerta e desigual é esperada após a crise no mercado. De acordo com o estudo ‘Monitor OIT: Covid-19 e o mundo do trabalho’, 8,8% das horas de trabalho globais foram perdidas em 2020. Ou por jornadas reduzidas ou por níveis “sem precedentes” de perda de emprego, que atingiram 114 milhões de pessoas.

A falta de emprego e a desigualdade social agravam a situação de pobreza.

No Brasil, dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que, em 2019, quase 52 milhões de brasileiros viviam na pobreza (com renda mensal de até R$ 436) e mais de 13 milhões, na extrema pobreza (com até R$ 151 por mês). No decorrer do ano passado, e ainda em 2021, com a pandemia, esses riscos sociais aumentaram.

Alcançar quem mais precisa de ajuda

Por isso, durante a pandemia, que ainda está em curso, a realização do trabalho social se mostrou muito importante para o enfrentamento desse cenário.

A Universal, por meio de seus grupos, se dedica todos os dias a levar auxílio material e espiritual a quem mais necessita. Ademais, durante esse período, intensificou o trabalho. A exemplo do projeto Unisocial que reúne em suas ações milhares de voluntários de diversos grupos da Igreja e beneficiou mais de 11 milhões de pessoas em 2020.

Por meio deste trabalho, milhares de voluntários alcançam quem está passando por dificuldades, com a doação de alimentos e itens de necessidade como produtos de higiene pessoal. No total, atuaram nos programas sociais da Universal, em 2020, 405 mil voluntários no Brasil e 206 mil no exterior. Ao todo, foram 168 mil voluntários a mais, o que representou um crescimento de 38% em relação a 2019.

“O projeto Unisocial tem alcançado milhares de famílias em todo Brasil. Os voluntários se unem com o objetivo de levar apoio social bem como uma palavra de fé e esperança àquelas pessoas que, a partir dali, têm a oportunidade de iniciar uma nova história de vida”, disse o Bispo Leandro Zangarini, responsável pelo grupo Evangelização (EVG).

Conheça mais sobre o Unisocial

Os programas sociais mantidos pela Universal arrecadaram e doaram ano passado mais de 35 mil toneladas de alimentos, entre produtos in natura, refeições, cestas básicas, leite e água.

Outros gêneros de primeira necessidade, como produtos de higiene e limpeza, bem como máscaras e roupas, também foram distribuídos, totalizando cerca de 3 milhões de itens.

A saber, foram 915 mil kits de higiene; 44 mil conjuntos de máscara e luvas; 53 mil embalagens de álcool em gel; 955 mil impressos com atividades para crianças; 184 mil brinquedos; 10 mil cobertores; 42 mil fraldas geriátricas; 38 mil fraldas infantis.

Ademais, uma vez por mês, os voluntários participam também do “Dia do Bem”, entregando cestas básicas e kits de higiene. O objetivo da iniciativa é estimular a cultura da ajuda ao próximo. Clique aqui e veja como foi uma das visitas na primeira edição deste ano.

Portanto, se você deseja fazer parte deste trabalho, procure uma Universal mais perto de você. Ou acesse a rede social e fique por dentro das atividades. Além disso, para saber mais sobre as ações que a Universal está realizando no País e em todo o mundo, clique aqui.


Dia Mundial da Justiça Social conscientiza sobre combate às desigualdades
  • Redação / Fotos: Getty Images e Cedidas 

  • Colaborador: 

  • Michele Roza


reportar erro