Rede aleluia
Cursos gratuitos ajudam moçambicanos a ingressar no mercado de trabalho
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
GaranhunsRecife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 19 de Julho de 2022 - 09:26


Cursos gratuitos ajudam moçambicanos a ingressar no mercado de trabalho

Última fase contou com 260 formandos em cerimônia na capital

Cursos gratuitos ajudam moçambicanos a ingressar no mercado de trabalho

A fim de promover a capacitação e o ingresso da juventude ao mercado de trabalho, a Igreja Universal do Reino de Deus em Moçambique através do Centro de Formação Central Jovem, oferece, gratuitamente, cursos básicos de curta duração nas áreas de Comunicação, Gestão e Negócios, Tecnologia e Idiomas.

Fundado em novembro de 2011 pela Universal, o Centro de Formação é uma instituição sem fins lucrativos e é licenciado no país pela Autoridade Nacional de Educação Profissional (ANEP).

Após dois anos de interrupção devido às restrições da covid-19, foi realizada no dia 9/7 a cerimônia de encerramento da 5ª fase do Curso no Centro de Formação Central Jovem, em Maputo – capital de Moçambique. Na ocasião, 260 formandos concluíram os módulos de Contabilidade, Gestão de Empresas, Recursos Humanos, Secretariado, Marketing, Design, Empreendedorismo, Informática, Jornalismo, Alfabetização, Inglês e Francês.

“Quando cheguei, eu não sabia nada, nem como ligar o computador, nem enviar e-mail. A Instituição me deu essa oportunidade. Hoje já sei fazer tudo no computador, me vejo capacitada para o mercado de trabalho”, comemora Ema Eugênio Mahota, aluna do curso de Informática.

Os cursos têm a duração de 6 meses e oferecem o aprendizado nível 1. Caso o aluno tenha interesse em dar continuidade nos estudos da formação, ele é incentivado a buscar uma instituição de ensino superior ou técnico profissional.

Segundo o responsável pela iniciativa, Marcos Alberto Banze, para os jovens fazerem um curso como o de designer ou contabilidade, eles gastariam muito, e alguns não fazem porque não tem condições financeiras. “Este espaço abre uma porta para ajuda-los e daqui eles já ingressam no mercado de trabalho. Tem um jovem que, recentemente, se formou em jornalismo e agora já está trabalhando em uma emissora de televisão”.

Além do objetivo principal de proporcionar oportunidades para a juventude, Marcos também ressalta o intuito em ajudar no desenvolvimento do país. “Para haver o desenvolvimento, é necessária a capacitação. ”

As aulas são ministradas por docentes universitários voluntários do programa social. Na conclusão dos módulos, os alunos recebem um certificado de participação.

O jovem Hertes Mawewe, de 22 anos, conquistou o título de melhor aluno da turma no curso de Gestão de Empresas. Ele relata que as aulas o ajudaram muito, inclusive a entender melhor o mercado de trabalho em Moçambique. “Eu era corretor de imóveis e, através da formação, eu consegui ter a oportunidade de entrar em uma empresa e praticar aquilo que estava aprendendo”.

Em contagem regressiva

Neste ano, a Universal completa 30 anos de existência em Moçambique. Em todos esses anos, tem se empenhado a ajudar o próximo.

No dia 30 de junho, voluntários do Unisocial distribuíram cestas básicas na Associação Moçambicana da Pessoa com Deficiência. Já no dia 1º de julho, foram doados cobertores no Estabelecimento Penitenciário Provincial de Maputo.


Cursos gratuitos ajudam moçambicanos a ingressar no mercado de trabalho
  • Unicom / Fotos: Cedidas 


reportar erro