Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 17 de março de 2019 - 00:05


Cuidado com a meningite

Entenda mais sobre a doença que acomete crianças e adultos e que pode ser fatal

No Brasil, durante a década de 1970, houve uma epidemia de meningite. O surto foi controlado com vacinação em massa. Nos anos seguintes, foram adotadas algumas políticas, como o calendário e a carteirinha de vacinação, mas, recentemente, a doença voltou ao noticiário com o surgimento de casos que resultaram em morte. Para o Ministério da Saúde, a enfermidade é considerada endêmica e, por isso, são esperados casos ao longo de todo o ano, com a ocorrência de surtos e epidemias ocasionais.

Identificação
De acordo com a doutora Rosa Maria Nakazaki, diretora da Divisão de Vigilância Epidemiológica da Prefeitura de São Paulo, a doença tem várias causas. “Ela pode ser causada por lesão física, neoplasias, doença autoimune, medicamentos e por infecções por vários micro-organismos, como fungos, parasitas e, mais frequentemente, vírus e bactérias. O diagnóstico é feito com base na história clínica e pelos sintomas. Devem ser realizados exames físico e laboratoriais específicos de sangue e Líquor (líquido cefalorraquidiano) para identificação do agente etiológico”, explica a médica sanitarista.

Quadro clínico
A médica afirma que no início o diagnóstico pode não ser muito fácil. “Os sintomas variam conforme a idade do doente. Nos bebês, os sinais mais frequentes são mãos e pés frios, baixa atividade, com a criança ficando mais ‘largadinha’ ou com irritabilidade, choro intenso e inquietação, rigidez de nuca, com dificuldade para flexionar a cabeça, e recusa alimentar, além de gemidos e sonolência, com dificuldade para despertar, manchas vermelhas na pele, vômito, diarreia e convulsões. Adultos e adolescentes também podem apresentar esses sintomas juntos ou
isolados”, esclarece.

Maior incidência
É preciso ficar atento à meningite bacteriana, em especial à meningocócica e à pneumocócica, que representam estados graves da doença. Dados do Ministério da Saúde mostram que, em 2018, foram registradas 1.072 ocorrências de meningite meningocócica no Brasil e 218 mortes. Em 2017, no mesmo período, foram 1.138 e 266, respectivamente. Em relação à meningite pneumocócica, foram 934 e 282, em 2018; e 1.030 ocorrências e 321 mortes, em 2017. As meningites causadas por outras bactérias somaram 2.687 notificações e 339 óbitos em 2017; e 2.568 e 316, em 2018.

Vacinas
A doutora Rosa Maria explica que, para esses dois tipos, há vacinas disponíveis na rede pública de saúde. “Contra o meningococo a vacina disponível nas unidades de saúde é a Meningococo C Conjugada. É importante manter os ambientes ventilados, pois o meningococo não sobrevive no ar ou nos objetos. Contra o pneumoco, a vacina ofertada no calendário nacional é a 10 Valente, que protege contra dez sorotipos dessa bactéria. Outras vacinas conjugadas para o meningococo são a Quadrivalente ACWY e a Monovalente B, ainda não disponíveis no calendário nacional (gratuito)”, conclui.


  • Eduardo Prestes / Arte: Eder Santos 


reportar erro