Rede aleluia
COVID-19: Universal socorre coreanos que sobrevivem no entorno de estação de metrô em Seul
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 26 de junho de 2020 - 09:46


COVID-19: Universal socorre coreanos que sobrevivem no entorno de estação de metrô em Seul

Voluntários distribuíram alimentos e máscaras a desempregados e moradores de rua

COVID-19: Universal socorre coreanos que sobrevivem no entorno de estação de metrô em Seul

A Organização de Cooperação e de Desenvolvimento Econômico (OCDE), que reúne os países mais ricos, aponta a Coreia do Sul como um de seus membros com maior desigualdade de renda, sendo que os mais ricos ganham quatro ou cinco vezes mais que os mais pobres. Com a crise causada pela Covid-19, a desigualdade aumentou e, para ajudar a população mais carente, a Igreja Universal do Reino de Deus da Coreia de Sul distribuiu, no dia 7/6, alimentos e máscaras na estação de metrô de Seul – capital do País.

Esse local foi o escolhido porque muitos coreanos que sofrem com problemas como desemprego e doenças, passaram a morar na rua e a se reunir nas proximidades da estação. Todas as pessoas que estavam na estação de metrô, nessas condições, foram atendidas pelos voluntários.

“Não podemos nos esquecer daqueles que nada têm – muitas vezes, nem um prato de comida. O impacto social e econômico da pandemia não foi diferente na Coreia do Sul.  Muitas pessoas têm enfrentado dificuldades e pensando nelas é que buscamos estender a mão e ajudá-las”, explica o responsável pela Universal no país, Roberto Furuguem.

A voluntária Morgana Patrícia Ferreira de Oliveira sente-se grata por ter condições de ajudar física e financeiramente. “Pela primeira vez em minha vida participo de uma ação assim. Nunca achei que seria tão bom e gratificante ver aquelas pessoas felizes e realizadas com tão pouco.”

Através do Unisocial – programa social da Universal – moradores de rua recebem doações e amparo social, mensalmente, na Coreia do Sul.


COVID-19: Universal socorre coreanos que sobrevivem no entorno de estação de metrô em Seul
  • Unicom / Foto: Cedida 


reportar erro