Rede aleluia
Como Abrão provavelmente era visto na época e cultura local?
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 7 de Abril de 2021 - 20:52


Como Abrão provavelmente era visto na época e cultura local?

Ele não estava disposto a ter outra esposa para gerar filhos. E, como uma mulher estéril era vista naquela época? Saiba as respostas em Gênesis Responde

Como Abrão provavelmente era visto na época e cultura local?

Abrão sofria muitos maus julgamentos e preconceito por conta da sua decisão. Por não ter como prioridade zelar por uma descendência, poderia ser visto como um homem fraco, sem visão de futuro, insensato, egoísta e até mesmo culpado por desonrar sua família e o clã de seu pai.

Ele foi contra toda essa pressão social e familiar, arriscando sua própria reputação, por amor à Sarai, e foi justamente essa atitude de sacrifício e consideração para com sua esposa que chamou atenção de Deus.

Diante do conflito entre Abrão e Sarai por não terem tido filhos ainda, qual era a importância dos filhos na vida de uma mulher naquela época?

Logo após criar os animais e o Homem, Deus mandou que todos crescessem e se multiplicassem (Gênesis 1:28). O ato de se multiplicar, seja os animais ou os seres humanos, é algo presente desde a Criação.

Diferentemente de hoje em dia, onde muitos casais optam por não ter filhos, naquela época essa não era uma opção, uma vez que ter filhos era uma questão de sobrevivência da família e do povo ao qual ela fazia parte.

Além disso, havia uma motivação social junto ao desejo de procriar. Homens e mulheres nos tempos bíblicos do Antigo Testamento queriam ter descendência, pois esta aumentava seu status social, além de garantir o futuro daquela família, clã e patriarca.

Como uma mulher estéril era vista naquela época?

A esterilidade, principalmente no passado, era vista como uma maldição. Em todo o Antigo Testamento, mulheres inférteis eram consideras inferiores, pois não podiam procriar, sendo culpadas assim por “prejudicar o futuro da família”.

Por isso, maridos de mulheres estéreis tinham o aval social para ter outras esposas, a fim de ter filhos com elas, ou até mesmo de ter concubinas (que não eram reconhecidas como esposas, mas eram mulheres cuja única incumbência era gerar filhos). Inclusive, também as servas poderiam fazer esse papel de procriação na família.

Lembrando que tudo isso era um costume aprovado entre os homens, mas nada aprovado por Deus, que idealizou o casamento do homem com uma só mulher.

A maioria dos casos de infertilidade nas Escrituras, não remete a um juízo de Deus. O padrão que podemos observar, portanto, é que a infertilidade é tratada como uma enfermidade permitida, mas não causada pelo Criador. Ele tinha um olhar especial para com essas mulheres desfavorecidas.

Tanto que um dos grandes ensinamentos da história de Sarai mostra que a mulher estéril não era abandonada por Ele.


Como Abrão provavelmente era visto na época e cultura local?
  • Gênesis Responde/R7 / Foto: REPRODUÇÃO/RECORD TV 


reportar erro