Rede aleluia
Cloroquina: confira o que especialistas têm a dizer sobre o tema
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 25 de maio de 2020 - 10:43


Cloroquina: confira o que especialistas têm a dizer sobre o tema

Durante o programa "Entrelinhas", foi abordado o uso do medicamento em pacientes com COVID-19. Confira

Cloroquina: confira o que especialistas têm a dizer sobre o tema

O uso dos medicamentos cloroquina e hidroxicloroquina têm sido amplamente discutido nos últimos dias. Os fármacos já demonstravam eficácia no tratamento contra malária, lúpus e artrite reumatoide, por exemplo. Mas, agora, há a possibilidade também do uso no combate à COVID-19.

Contudo, em nota publicada na sexta-feira última, dia 22 de maio, o Conselho Nacional de Saúde (CNS) pediu a suspensão das orientações do Ministério da Saúde sobre a recomendação do uso desses medicamentos para casos leves da COVID-19. De acordo com o órgão, não há eficácia comprovada para a prevenção contra o novo coronavírus ou tratamento da doença provocada por ele.

Esclarecendo os fatos

Diante de tantas incertezas, o programa Entrelinhas deste domingo último (24), apresentado pelo Bispo Renato Cardoso, ao lado do Bispo Adilson Silva, trouxe fatos sobre o uso do medicamento no Brasil.

Logo no início, o Bispo Renato fez um alerta importante: “O nosso objetivo é informar o público. Nós não estamos recomendando o uso do remédio, pois não somos médicos. O que estamos fazendo é trazer a você o direito à informação”.

Remédio tradicional

O Bispo Adilson Silva também acrescentou que um tópico importante sobre o assunto é que o remédio não deve ser tratado como uma novidade, pela mídia, na área médica.

“Se estivéssemos falando de um remédio que está sendo estudado, que acabou de ser descoberto e ainda precisa de estudos científicos para saber se não traz perigo para a saúde da pessoa, mas não. É algo que já vem sendo usado para outras doenças”, disse o Bispo Adilson.

Dados positivos

O programa também contou com a participação do virologista e professor do Departamento de Microbiologia da Universidade de São Paulo (USP), Paolo Zanotto. Por chamada de vídeo, ele explicou, em detalhes, o motivo de ser a favor do uso da cloroquina no tratamento de pacientes com COVID-19.

De acordo com Paolo, é totalmente incompreensível como uma molécula que tem uma interação com a imunidade milenar e é usada há tanto tempo por milhões de pessoas, de repente, torna-se um “remédio fascista”.

“Tem um artigo que mostra que a grande parte dos estudos que estão sendo alardeados pela imprensa é feita na fase tardia da doença, quando os antivirais não têm mais um efeito eficiente”, ressaltou Paolo.

O médico e diretor técnico do Hospital de Floriano, no estado do Piauí, também participou do debate. Neste hospital, o uso da cloroquina tem obtido resultados positivos. Segundo o especialista, para que isso fosse implantando, eles receberam as orientações de uma médica que participou do enfrentamento nos hospitais em Madri, capital da Espanha. Os profissionais usam a medicação nas primeiras 48 horas dos sintomas da doença, onde acontece a replicação viral. Por isso, o método é bem-sucedido.

Pacientes contam experiências

Ainda durante a programação, pacientes também relataram suas experiências com o uso do fármaco contra a COVID-19.

Assista ao programa Entrelinhas na íntegra e saiba mais:


Cloroquina: confira o que especialistas têm a dizer sobre o tema
  • Redação / Foto: Reprodução 


reportar erro