Rede aleluia
Cientistas pesquisaram linhagens do coronavírus meses antes da pandemia de COVID-19
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 7 de Outubro de 2021 - 17:17


Cientistas pesquisaram linhagens do coronavírus meses antes da pandemia de COVID-19

Jornal britânico 'The Telegraph' revelou a existência de documento que lança novas dúvidas sobre a origem da doença

Cientistas pesquisaram linhagens do coronavírus meses antes da pandemia de COVID-19

A origem do novo coronavírus, que desencadeou na pandemia de COVID-19, continua sendo foco de muitas questões ainda em aberto, bem como discussão e investigação em todo o mundo. Na quarta-feira (6), o jornal britânico ‘The Telegraph’ revelou a existência de documento que lança novas dúvidas sobre a origem da pandemia.

O texto indica que cientistas chineses da cidade de Wuhan — onde os primeiros casos surgiram — e cientistas americanos estavam pesquisando o vírus meses antes da pandemia. Eles teriam planejado, ainda em 2018 (um ano antes dos primeiros casos de COVID-19), criar em laboratório linhagens do coronavírus que não existiam na natureza.

Tal intenção aparece num pedido de financiamento feito à agência de pesquisas do Departamento de Defesa dos Estados Unidos. A proposta que partiu do Instituto de Virologia de Wuhan não foi aceita. Entretanto, a existência de documentos são evidências da pesquisa. A China nega que a doença tenha surgido de estudos neste laboratório.

Assista à matéria exibida no Jornal da Record sobre o caso:

Busca por uma resposta

O aparecimento de nova hipótese sobre a origem da pandemia de COVID-19 rememora nosso principal questionamento desde o início dos casos da doença: será que um dia ainda saberemos a verdade sobre quem são os verdadeiros responsáveis e sobre como tudo isso começou?

A saber, no início deste ano, o Instituto de Virologia de Wuhan excluiu o seu principal banco de dados de amostras e sequências virais. Vale ressaltar que sem esses dados é impossível analisar o trabalho recente realizado pelo laboratório chinês, localizado na cidade onde se sugere que o vírus já circulasse antes do primeiro caso vir à tona.

Descobrir a origem do vírus é muito importante para evitar casos semelhantes. A pandemia estabeleceu um antes e um depois na vida de milhões de pessoas que perderam familiares e amigos. Além disso, enfrentaram uma crise econômica, social e de saúde mental, sem precedentes. Com tudo isso, a população do mundo todo espera uma resposta.

Ademais, a Organização Mundial da Saúde (OMS) publicou um relatório a respeito da origem da doença, mas classificou o tema como inconclusivo. Clique aqui e saiba mais.


Cientistas pesquisaram linhagens do coronavírus meses antes da pandemia de COVID-19
  • Redação / Foto: Istock 


reportar erro