Rede aleluia
Cavaleiros do Apocalipse: o cavalo amarelo
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
GaranhunsRecife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 18 de Fevereiro de 2018 - 03:05


Cavaleiros do Apocalipse: o cavalo amarelo

Esse cavaleiro trará a morte para o mundo

Cavaleiros do Apocalipse: o cavalo amarelo

Na série “Cavaleiros do Apocalipse”, o Portal Universal.org tem apresentado o significado de cada cavaleiro que aparece no livro de Apocalipse, na Bíblia.

Como em todo o Apocalipse, as quatro principais catástrofes que abrem o período do fim deste mundo são mostradas pelo apóstolo João, em seu livro, por meio de metáforas, símbolos, alegorias. Ou seja, não quer dizer, necessariamente, que serão cavalos, mas que representam a velocidade, a fúria, com que eles cavalgam para promover a destruição.

A primeira dessas catástrofes que inaugurarão esse período é o surgimento do anticristo, que aparecerá logo após o Senhor Jesus arrebatar os salvos. Depois, o mundo enfrentará guerras e destruições jamais antes presenciadas na história da humanidade. Em seguida, as pessoas que ficarem nesse mundo enfrentarão grande fome e miséria. E, para fechar esse primeiro arco de tragédias, então, surgirá a grande morte – representada pelo cavaleiro do cavalo amarelo.

O cavalo amarelo

A abertura desse selo (o quarto de um total de sete) está registrada no capítulo 6, do versículo 7 ao 8.

Sobre esse cavaleiro, o bispo Edir Macedo escreve no livro “Estudo do Apocalipse”: “A abertura deste quarto selo explica por si mesma o que vai acontecer. O fato de o cavalo ter a cor amarela faz transparecer a cor anêmica da morte, espalhada por toda a Terra. A quarta parte de todos os habitantes da Terra, isto é, a quarta parte daqueles que tiverem sobrevivido aos juízos do segundo e do terceiro selo, morrerá. E este é o único cavaleiro identificado por um nome: Morte. Ele é seguido pelo inferno, o que significa que aqueles que morrerem sob a ação deste cavaleiro serão tragados pelo inferno.”

Depois das pessoas enfrentarem tantas atrocidades, a consequência é a enorme quantidade de mortes. Nesse período, há os que morrerão de fome, outros por enfermidades, outros por uma guerra mundial, outros pelos animais selvagens que estarão tão famintos quanto os humanos. Será uma grande mortandade.

Se observarmos com atenção, o mundo dá sinais de que a situação não vai bem.

Porém, uma das lições mais importantes a se extrair do livro de Apocalipse é que o Senhor Jesus veio para trazer vida e Salvação para os que desejarem.

Reunião “Estudo do Apocalipse”

Todos os domingos, às 18h, você pode aprender mais sobre o Fim dos Tempos por meio da reunião “Estudo do Apocalipse”, que acontece no Templo de Salomão, Av. Celso Garcia, 605, Brás, zona leste de São Paulo. Ou você pode assistir pelo Univer Vídeo.


Cavaleiros do Apocalipse: o cavalo amarelo
  • Por Daniel Cruz / Imagem: Robson Souza 


reportar erro