Cavaleiros do Apocalipse: o cavalo preto

Por Daniel Cruz / Foto: Reprodução Dark-Rider/xrpchat

Na série especial “Cavaleiros do Apocalipse”, o Portal Universal.org tem esclarecido o significado de cada um dos cavaleiros desse livro que retrata como será o fim deste mundo.

Esse livro da Bíblia é repleto de símbolos e metáforas, por isso muitas pessoas desanimam em compreendê-lo, porém, ele nos ajuda a entender melhor a relação da humanidade com o Criador.

Nós já vimos a respeito do cavaleiro branco, que representa o anticristo, e do cavaleiro vermelho, que representa as guerras que hão de vir a este mundo.

Hoje veremos sobre o terceiro cavaleiro, o preto, que é citado em Apocalipse, capítulo 6, do versículo 5 ao 6.

Sobre esse cavaleiro, o bispo Edir Macedo escreve no livro “Estudo do Apocalipse”: “A balança na mão do cavaleiro do cavalo preto aponta para o racionamento da comida. Uma medida de trigo correspondia, aproximadamente, a quatrocentos e cinquenta gramas, e era o consumo diário de um trabalhador. Significa que um homem teria de trabalhar um dia inteiro para conseguir comprar alimento para sustentar apenas a si mesmo, ou seja, como precisa comer para poder trabalhar, a sua família ficaria passando fome. Aí está a ideia principal deste terceiro selo. A cevada sempre foi considerada alimento de animais, por ser muito barata. Mas no cumprimento deste selo, mesmo sendo três vezes mais barata que o trigo, ainda assim o seu valor será exorbitante.”

Na atualidade, nós já podemos observar sinais sobre esse episódio do Fim dos Tempos.

Durante a palestra “Estudo do Apocalipse”, ocorrida no dia 1º de outubro último, no Templo de Salomão, o bispo Renato Cardoso explicou: “Esse trecho bíblico, sobre o cavaleiro preto, fala da escassez de alimentos. Eles vão ficar tão caros que a pessoa vai trabalhar o dia inteiro para comer um pouquinho de comida e não vai saciar a sua fome.”

Na palestra, o bispo ainda fez referência às notícias a respeito da futura escassez de alimentos no mundo.

No dia 26 de setembro último, Ann Tutwiler, a diretora geral de uma organização chamada Bioversity International, publicou um artigo no The Guardian alertando que cerca de 22% dos diferentes tipos de batata podem deixar de existir até 2055, por exemplo.

A diretora ainda acrescentou que árvores de cacau - cuja fruta é utilizada para a produção de chocolate - não irão suportar o aumento de dois graus na temperatura do planeta - o que poderá ocorrer nos próximos 40 anos.

Segundo os pesquisadores da Bioversity International, isso acontecerá por causa das mudanças climáticas e da agricultura de larga escala, a qual contribui para os maus-tratos ao meio ambiente, e para o não aproveitamento de outras espécies de vegetais e frutas.

Sobre essa notícia o bispo Renato destacou: “Já está sendo observado que a Terra vai passar por uma crise alimentar. Sobre o que vai acontecer na Grande Tribulação, nós já temos sinais acontecendo agora. Quem não se atenta para os sinais, vai ser pego de surpresa e, por isso, vai perder a Salvação.”

Infelizmente, muitas pessoas têm deixado Deus de lado em suas vidas. Não estão preocupadas com o destino de suas almas e não percebem que a Palavra de Deus está se cumprindo.

Reunião “Estudo do Apocalipse”

Todos os domingos, às 18h, você pode aprender mais sobre o Fim dos Tempos por meio da reunião “Estudo do Apocalipse”, que acontece no Templo de Salomão, Av. Celso Garcia, 605, Brás, zona leste de São Paulo. Ou você pode assistir pelo Univer Vídeo.

ler mais
Reportar erro

comentários

Carregar mais

Comunicar Erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente

Expediente

Editora Executiva:

Cinthia Meibach e Eliana Caetano

Editora de Conteúdo Web:

Ivonete Soares

Repórteres:

Andre Batista, Daniel Cruz, Débora Picelli, Jeane Vidal, Maria do Rosário, Michele Roza, Rafaella Rizzo, Sabrina Marques



E-mail para Contato: redacao@sp.universal.org.br

Telefone: (11) 3321-5244

Endereço: Rua dos Missionários, 139, Santo Amaro - São Paulo (SP)

Cep: 04729-000