Rede aleluia
Carnaval: as verdades que não te contaram sobre os dias de festa
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta Redonda
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 25 de fevereiro de 2019 - 14:11


Carnaval: as verdades que não te contaram sobre os dias de festa

Depois de saber disso, você desejará distância desse tipo de folia

Carnaval: as verdades que não te contaram sobre os dias de festa

O carnaval 2019 começou. E com ele todos os transtornos que os brasileiros já conhecem. Desrespeito, aumento da violência, rios de dinheiro público jogados fora…

Em São Paulo, por exemplo, o segundo fim de semana de “pré-carnaval”, acontecido nos dias 23 e 24 de fevereiro, tornou-se um inferno para os moradores das regiões centrais. Um dos fatores é o aumento expressivo de pessoas em locais que apresentam blocos. Somente no Largo da Batata, por exemplo, estima-se que 100 mil foliões estiveram presentes.

Além disso, quem está por ali precisa tomar cuidado com furtos e assaltos. Uma reportagem da Record TV mostrou que as delegacias ficaram superlotadas de vítimas a ponto de pessoas dormirem ali para conseguir registrar boletins de ocorrência.

 

Essa mesma reportagem relata o descaso do transporte público com os trabalhadores e estudantes. Linhas de ônibus saíram de circulação sem prévio aviso. Estações do Metrô reduziram o acesso e até fecharam as portas por causa da superlotação.

Ao fim de tanta confusão, ruas extremamente sujas. Mas não são os empresários donos de blocos que as limpam. Tampouco os carnavalescos. A conta sobra para a Prefeitura, que precisa destinar funcionários exclusivamente para recolher as toneladas de lixo que sobram.

Saldo do carnaval é sempre ruim

Reportagem publicada na BBC denunciou, há mais de dez anos, a relação íntima entre escolas de samba e os responsáveis pelo jogo do bicho e pelo tráfico de drogas no Rio de Janeiro. Mais de dez escolas estavam envolvidas. Até hoje, nenhuma delas foi verdadeiramente punida.

Esses crimes se “escondem”. Mas outros se revelam à luz do dia: a venda de drogas e bebidas a menores de idade. Basta passar pela multidão para encontrar pessoas, inclusive adolescentes, bebendo, fumando maconha, inalando o famoso “lança-perfume” (“loló” em algumas regiões) e tantas outras substâncias químicas.

CARNAVALOutros crimes também tomam conta das ruas nessa época do ano. Em 2018, além das brigas provocadas pelo excesso de álcool, o país também registrou:

– 103 mortes no trânsito;

– 1.525 feridos;

– 1.610 autuações por embriaguez ao volante com 172 detidos;

– 4.517 veículos autuados por falta do uso de cinto de segurança por condutor ou passageiro;

– 690 multas por falta de uso de capacete;

Tudo isso apenas entre a sexta-feira santa e a quarta-feira de cinzas.

carnaval

 

São foliões dispostos a arriscarem não somente a própria vida. Mas também a vida de terceiros.

Violência contra a mulher

Roubos e furtos aumentam muito no carnaval. Somente no centro da cidade do Rio de Janeiro foram denunciadas 700% mais ocorrências no carnaval de 2018 do que nos fins de semana comuns.

Mas o que mais assusta é a violência contra a mulher. De acordo com dados do Disque Direitos Humanos (Disque 100) e da Central de Atendimento à Mulher (Ligue 180), as denúncias relacionadas a crimes sexuais (assédio, estupro e atentado ao pudor, por exemplo), aumentam 20% no período do carnaval.

Pior: crianças e adolescentes estão incluídos entre as vítimas.

Veja a reportagem especial que a Record TV transmitiu sobre as festas de pré-carnaval de 2019:

Você não precisa fazer parte

Apesar de quase todo o país estar focado nas folias de carnaval, você não precisa estar incluso nisso. A Universal aproveita essa semana para propor uma reflexão. Isso por meio do Jejum do Espírito Santo, que acontecerá entre os dias 28 de fevereiro e 6 de março.

O objetivo é incentivar as pessoas a se aproximarem mais de Deus. Enquanto tantas pessoas estão se abrindo à influência de espíritos malignos, você tem a oportunidade de abrir sua vida ao Espírito Santo, o Único Salvador.

Para ter mais detalhes sobre o Jejum do Espírito Santo, clique aqui ou visite a Universal mais próxima de você.

 


Carnaval: as verdades que não te contaram sobre os dias de festa
  • Andre Batista / Imagem: iStock 


reportar erro