Rede aleluia
Bispo Renato Cardoso responde às fake news da Folha de S.Paulo
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 8 de Junho de 2021 - 15:54


Bispo Renato Cardoso responde às fake news da Folha de S.Paulo

Confira o vídeo que prova que o jornal divulgou mentiras

Bispo Renato Cardoso responde às fake news da Folha de S.Paulo

No dia 6 de junho, o jornal Folha de São Paulo publicou notícias falsas sobre a Universal. E, durante a programação “Inteligência e fé“, do dia 8 de junho, o Bispo Renato Cardoso abordou sobre o ocorrido.

“No último fim de semana, o jornal divulgou que a Igreja Universal estaria em dívida com o Governo (devendo impostos, tributos) e teria se beneficiado de um ‘perdão de dívida’ do Governo (o que é mentira). A Universal não tem dívida com o governo. Além dessa fake news, também foi divulgado que, no Templo de Salomão, em meio à pandemia, em que as igrejas estavam fechadas por decretos, eu teria pedido às pessoas que doassem seu auxílio emergencial”, iniciou o Bispo Renato.

Então, ele acrescentou que a matéria deveria conter o vídeo com o trecho do momento em que foi explicado sobre o propósito. Confira:

“Onde está o jornalismo que apresenta a prova? Não existe”, analisou.

O que o vídeo mostra?

No vídeo, fica claro que a intenção da mensagem foi despertar no ouvinte a fé de não depender de um auxílio emergencial ou de uma cesta básica.

Em outras palavras, é preferível desenvolver o pleno potencial de realização de uma pessoa ou fazê-la depender de benefícios de políticas públicas?

Mensagem embasada na Bíblia

“Então, a intenção dessa palavra, o contexto, foi a passagem bíblica em que Jesus – em uma situação de fome, em que milhares de pessoas estavam em um estado em que não havia comida ou dinheiro (semelhante ao que aconteceu com milhões de pessoas no Brasil, durante a pandemia) – tomou um cesto com pão e peixe de um jovem. Mas o que Ele fez? Ele multiplicou e alimentou uma multidão”, acrescentou o Bispo.

Vale acrescentar, que esta é uma passagem bíblica muito conhecida de católicos, evangélicos e leitores das Escrituras (Mateus 14:13-21, Marcos 6:31-44, Lucas 9:10-17 e João 6:5-15).

Qual é o real interesse da matéria com isso?

Semelhantemente, o mesmo jornal apontou com desrespeito para o missionário R.R. Soares.

“Você vê que o interesse deles não é a verdade. O interesse desse veículo é agredir a inteligência das pessoas e a fé dos cristãos. Porque não há uma busca por fatos”, concluiu o Bispo.

Desse modo, é importante que as pessoas saibam consumir as informações de maneira crítica, avaliando se aquilo é verdade ou não, em vez de acreditar prontamente no que está sendo exposto.

Confira a mensagem na íntegra e entenda mais sobre o assunto:


Bispo Renato Cardoso responde às fake news da Folha de S.Paulo
  • Da Redação / Foto: Getty Images 


reportar erro