Rede aleluia
Missionário R.R. Soares recebe alta após vencer a COVID-19
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Goiás
AnápolisGoiânia
Mato Grosso
Cuiabá
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Nordeste
Alagoas
Maceió
Bahia
Feira de SantanaIlhéusItabunaSalvador
Ceará
Fortaleza
Maranhão
São Luís
Paraíba
João Pessoa
Pernambuco
Recife
Piauí
Teresina
Rio Grande do Norte
Natal
Sergipe
Aracaju
Norte
Acre
Rio Branco
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Pará
Belém
Rondônia
Porto Velho
Roraima
Boa Vista
Tocantins
Palmas
Sudeste
Espírito Santo
Vitória
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Angra dos ReisBarra MansaCampos dos GoytacazesMacaéRio de JaneiroVolta RedondaCabo Frio
São Paulo
AraçatubaAraraquaraBauruCampinasCatanduvaFrancaJaúJundiaíLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão João da Boa VistaSão José do Rio PretoSão José dos CamposSão PauloSorocabaTaubatéVotuporanga
Sul
Paraná
CascavelCuritibaFoz do IguaçuLondrinaMaringáPonta Grossa
Rio Grande do Sul
PelotasPorto AlegreRio GrandeSanta Maria
Santa Catarina
BlumenauCriciúmaFlorianópolis

Notícias | 7 de Junho de 2021 - 15:15


Missionário R.R. Soares recebe alta após vencer a COVID-19

Folha de S. Paulo utilizou a doença para atacar o evangelista cristão

Missionário R.R. Soares recebe alta após vencer a COVID-19

O Missionário R.R. Soares recebeu alta nesta terça-feira (08), após ter sido internado com COVID-19. No Facebook, Soares postou vídeo voltando para casa e agradecendo ao Senhor Jesus por sua cura.

“Amigos, venci em Jesus e tive alta. Agradeço a todos pelas orações e seguimos firmes na fé. Obrigado por tudo! Obrigado, Senhor”, escreveu ele.

Ataques da mídia

Neste domingo (6), logo pela manhã, a Folha de S.Paulo divulgou uma notícia e mostrou que sua empatia à vida humana é seletiva. Isso porque o veículo de comunicação divulgou uma suposta intubação do missionário R.R. Soares, que foi desmentida ainda neste domingo pelo filho do pastor.

Além disso, o missionário ainda compartilhou um post em que diz estar vencendo a doença. “Agradeço pelas orações de todos. Continuo na batalha pela restauração completa e a melhora tem sido contínua. Sigam firmes na fé, conto com vocês! Obrigado e que Deus os abençoe”, disse.

Contudo, o que mais chamou atenção na matéria do jornal paulistano foi que, em meio à crise sanitária, a Folha de S.Paulo não se preocupou com a vida humana e não hesitou em alfinetar o missionário, mesmo diante de um caso de infecção pela COVID-19.

Com tantas notícias para dar, a Folha preferiu dizer que ele doou uma “água consagrada”, em sua igreja e desdenhou da fé do missionário e dos milhares de fiéis da Igreja internacional da Graça de Deus. 

Todo cristão sabe que a água consagrada não se trata de um curandeirismo barato, mas de fé. 

Mas não somente isto, a Folha ainda teve coragem de citar supostas dívidas da instituição que R.R. é fundador e dizer que ele “promoveu cultos transmitidos pela RiT (Rede Internacional de Televisão, da qual é dono) e pela internet em que pedia aos fiéis que fizessem doações por meio de transferências bancárias ou nas lotéricas”. 

O que a situação financeira da instituição tem a ver com o fato de que o seu fundador está infectado e lutando contra a COVID-19?

O fato é que o texto da Folha mostra a malícia, o preconceito e a seletividade do veículo. Quando noticiou a  infecção de Marieta Severo, Fernanda Paes Leme, Dinho Ouro Preto e Luisa Mel, por exemplo, a Folha de São Paulo se ateve aos fatos, sem buscar alfinetar as pessoas contaminadas e, acima de tudo, sem alfinetar a fé e a crença dessas pessoas, o que não aconteceu com R.R.

Também vale lembrar de que, quando João de Deus foi internado, ano passado, a Folha de S.Paulo não desdenhou da fé do médium, que foi preso por abusos sexuais em seus atendimentos espirituais e posse ilegal de armas. 

Mas por se tratar de um pastor evangélico infectado, o veículo não poderia deixar de alfinetar sua fé. Contudo, não percebeu que alfinetou, acima de tudo, aos milhões de brasileiros que professam a mesma fé de R.R. Soares. 

Além do mais, a empatia seletiva do jornal também aflorou a de muitos internautas, que pediram a morte do pastor e promoveram o chamado “ódio do bem”. 

Portanto, diante deste triste cenário de empatia seletiva, o que resta é desejar que Deus abençoe o missionário e lhe dê forças para vencer a doença. 


Missionário R.R. Soares recebe alta após vencer a COVID-19
  • Rafaela Dias / Foto: Reprodução 


reportar erro