Rede aleluia

Notícias | 6 de março de 2019 - 00:05


Batalha ganha

Leia a mensagem de hoje do livro “O Pão Nosso para 365 dias”

“Eis, agora, o SENHOR me conservou em vida, como prometeu; quarenta e cinco anos há desde que o SENHOR falou esta palavra a Moisés, andando Israel ainda no deserto; e, já agora, sou de oitenta e cinco anos. Estou forte ainda hoje como no dia em que Moisés me enviou; qual era a minha força naquele dia, tal ainda agora para o combate, tanto para sair a ele como para voltar.” (Josué 14.10,11)

Calebe tinha a promessa de Deus de que a terra de Hebrom seria dele “em herança perpétua” (Josué 14.9). Diante de tal promessa, poderia alegar que já era velho e que tinha o direito de herdar aquela terra. Direito adquirido. Promessa do próprio Deus. No entanto, não se acomodou. Ele mesmo queria arrancar a terra dos seus inimigos, pois sabia que Deus era com ele. Enquanto muitos jovens fogem da batalha, o velho Calebe pediu para ir à guerra.

A força de Calebe permaneceu a mesma por quarenta e cinco anos porque não estava em seus músculos, mas em sua fé. Na dependência de Deus, não teve medo. Partiu para cima, pois sabia que aquela era uma batalha ganha.

“Agora, pois, dá-me este monte de que o SENHOR falou naquele dia, pois, naquele dia, ouviste que lá estavam os anaquins e grandes e fortes cidades; o SENHOR, porventura, será comigo, para os desapossar, como prometeu.” (Josué 14.12)

Essa era a sua força. A sua fé no Deus que não mente. Sua revolta era sustentada nessa certeza. Mal podia esperar para ver Deus cumprir a promessa. Foi, lutou, e conquistou. Essa é a confiança e a disposição que Deus espera que manifestemos em meio aos problemas. Se Ele é conosco e já prometeu a vitória, por que não partir para a batalha?

(*) Fonte: livro “O Pão Nosso para 365 dias”, do Bispo Edir Macedo


  • Redação (*) / Foto: Thinkstock 



reportar erro