Rede aleluia

Notícias | 5 de agosto de 2019 - 14:28


Aumento de crimes com facas leva jovens às ruas de Londres

Marcha “Life’s Worth Living” alertou para “epidemia de esfaqueamentos”

Segundo um relatório criminal do Escritório de Estatísticas Nacionais do Reino Unido, os crimes com facas na Inglaterra – mais significativamente em Londres – totalizaram 47.136 ocorrências, entre 2018 e 2019, o que representa um aumento de 8% no período.

Para ajudar a combater aquilo que as autoridades britânicas estão chamando de “epidemia de esfaqueamentos”, a 3ª edição da marcha “Life’s Worth Living” (Vale a Pena Viver, em inglês) realizada pelo programa social Força Jovem Universal (FJU) de Londres, no dia 27/7 às 15h, reuniu mais de 900 jovens contra o crime com armas brancas.

A passeata teve início no Canning Town e terminou no Stratford Park, e contou com uma multidão alegre, munida de cartazes, que cantava e dançava, atraindo a atenção de todos por onde passavam. Pedestres filmavam e pediam mais informações sobre a ação, enquanto motoristas buzinavam em apoio a causa.

Nem a chuva no último trecho da marcha foi capaz de desanimar os jovens. Eles caminharam até o Startford Park, onde houve a finalização do evento, marcado por apresentações culturais dos integrantes da FJU e também pela presença de autoridades locais.

A luta pela causa

O evento abordou o impacto da onda de crimes com armas brancas e trouxe o depoimento de pessoas já foram afetadas por ela.

“Todos estamos unidos, e unidos estaremos trabalhando para vencer este problema recorrente”, declarou o responsável pela FJU no País, Ade Titilawo, em seu discurso.

O voluntário Moyosola Sonupe é uma dessas pessoas. Ele pertencia a uma gangue e foi esfaqueado duas vezes, mas mudou completamente o rumo de sua vida quando conheceu a FJU. Hoje, rodeado de boas amizades, incentiva outros jovens a mudarem de vida.

Titilawo também relembra o depoimento de uma mãe que estava na passeata e que perdeu o filho como resultado da violência com facas. “Ela abraçou a causa e lembrou aos outros jovens que perdeu o filho, e não queria que nenhum outro jovem morresse dessa forma”.


  • Unicom / Fotos: Cedidas 


reportar erro